SUV da Volkswagen

Teste rápido: Taos empolga, convence e deve lutar pela liderança

Por jota - Em 20 de julho de 2021

Jota Pompílio, editor

 

Img 20210717 Wa0025

Fotos: Jota Pompílio

Se a primeira impressão é a que fica, o Taos o mais novo SUV da Volkswagen, cativa. A dianteira é atraente, traseira bem harmônica, filetes de LED que ligam os faróis ao logotipo da Volks e um espaço interno pra lá de generoso, por si só, já chamam a atenção. Sem exagero, colocando um travesseiro, dá para dormir bem lá atrás!

Img 20210720 Wa0013

Cedido gentilmente pela concessionária Nacional, do Grupo A. Cândido, em Fortaleza (CE), no último final de semana, podemos comprovar do que o Taos tem e pode nos ofertar. No interior, como eu escrevi, é um dos pontos vantajosos do modelo. A posição de dirigir é excelente e no caso dessa versão que andei, a highline, o teto solar panorâmico dá uma classe a mais. Essa versão, segundo Marcelo Fernandes, gerente da Nacional da “Av. Washington Soares”, está de R$ 181.790,00. A de entrada e a mais procurada custa R$ 154.990,00. Marcelo fala que quem tem feito teste-drive tem fechado negócio e a procura tem superado as expectativas.

Img 20210720 Wa0012

Tecnologia

Para quem curte tecnologia embarcada, o VW Taos se destaca pelo quadro de instrumentos digital de 10,1 e pelo sistema multimídia e de informações do carro na tela central. Na lista de equipamentos desta versão topo de linha, destacam-se também o ACC com função para-e-anda, sistema de frenagem automática que também “enxerga” pedestres e o sistema de faróis inteligentes que se adaptam à situação de uso.

Taos3 768x432

Taos

Ao volante

A dirigibilidade é um ponto alto do SUV. Tal qual a cultura alemã, tudo muito correto – direção precisa e com peso corretíssimo (leve para o uso urbano nos modos Eco e Normal, mais pesada no modo Sport), freios muito bem modulados, etc..

Img 20210717 Wa0015

Direção elétrica, ao entrar na cabine, o Volkswagen Taos agrada pelos amplos ajustes do volante e, principalmente, do banco do motorista. Na versão Highline avaliada, os ajustes são elétricos e o assento do motorista vai de muito baixo a exageradamente alto, ao gosto do freguês. O freio de estacionamento com acionamento elétrico (no console central) é desativado automaticamente ao engatar o “D”. Ah, os engates são super macios!

20210717 144432

Na estrada, a sensação é super gostosa de dirigir. Arrisco-me a dizer que lembra o T-Cross. E não podia ser diferente, já que compartilham a mesma mecânica, 1.4, turbo, 16V e 150cv. Mais leve que seu principal concorrente, 165 kg, o Compass, o Taos dá conta do recado e chega a empolgar nas acelerações e retomadas. Em menos que 10 segundos chega de 0 a 100 km/h. Hermeticamente fechados, os vidros dão um conforto acústico ao ambiente. Na direção, sem tirar os olhos da estrada, você pode controlar tudo que o Taos te oferta: telefone, som, para-brisa…

Img 20210719 Wa0005

Quem vai comprar o Taos pensando na família e que ama viajar, acertou! O porta-malas tem capacidade de 500 litros arredondando e é um dos maiores da categoria.

Tem gente que compra um carro de olho no consumo. Tudo bem, relatamos para você: o novo VW Taos fez marcas de consumo de 10,3 km/l (g) na cidade, e, na estrada, marcou 12,5 km/l (g). Muito parecido com os números do Jeep Compass 1.3 Turbo (Longitude): 10,3 km/l (g) e 7,1 km/l (e) na cidade e 11,9 km/l (g) e 8,6 km/l (e) na estrada.

 

Mais notícias

Ver tudo de IN Road