14 de janeiro de 2021

Fatia do bolo

Marca italiana foi a que mais ganhou mercado no Brasil

Jota Pompílio, editor

 

Argo Hgt 2020 08

Se você comprou um Argo para transitar na cidade, um Novo Strada para usá-lo no campo carregando frutas e legumes ou deu um Mobi de presente para sua filha, saiba que você “empurrou” a Fiat como a marca que mais ganhou mercado em 2020.

Nova Fiat Strada 2021 (2)

Nova Fiat Strada 2021

É bom salientar que a pandemia deixou cambaleante o mercado automotivo, fazendo com que as vendas voltassem ao patamar de uma década e meia atrás. Aí um ponto de reflexão: as perdas não foram para todos, já que algumas marcas souberam aproveitar melhor as oportunidades e ganharam participação no mercado mesmo no período de crise, em quanto outras sucumbiram e encerram o ano com uma participação bem menor do que em 2019.

Aos números

Com 320.933 unidades, a Fiat vendeu apenas 12,4% a menos que no ano anterior (366.232) e conquistou 2,7 pontos percentuais no bolo do mercado interno. Encerrou 2020 com 16,5% de participação, contra 13,8% em 2019. Com uma queda maior (-20,35), a Volkswagen foi a segunda que mais ganhou participação: ficou com 16,8% no ano, 1,4 ponto percentual a mais do que em 2019. Ambas ficaram atrás da GM no ranking por venda, mas a líder, ao contrário, perdeu meio ponto de participação.

Além de Fiat e Volkswagen, Jeep e Hyundai (+0,8 ponto) e Caoa Chery (+0,3pp) tiveram crescimentos importantes na participação do mercado, enquanto BMW, Volvo, Mitsubishi, Iveco, RAM e Porsche ampliaram a participação em 0,01 ponto percentual.

Na outra ponta da tabela, a Renault foi a marca que mais perdeu participação em 2020. A francesa vendeu 45% a menos que em 2019 e perdeu 2,2 pontos percentuais: tinha 9% em 2019 e ficou com 6,8% em 2020.

Fonte: Autoinforme

 

Mais notícias

Ver tudo de IN Road