28 de dezembro de 2020

Tecnologia responsável

Japão quer banir veículos a gasolina de vez até 2050

Jota Pompílio, editor

 

 

Mobilidade Urbana Combustao Desaparecer Tellus

 

País de primeiro mundo é assim: faz e gosta de cumprir o que prometeu, ok? E tratando-se do Japão vira coisa de honra. Pois é, o governo japonês revelou neste Natal sua intenção de não mais permitir carros com motores a gasolina em seu mercado, dando carta branca apenas a venda de automóveis híbridos e elétricos a partir de 2035. Traduzindo, se você tem um carro com gasolina você não poderá vender ou passar para frente.

20190829123547

 

A proibição é parte de um pacote de ações para tornar o Japão neutro em emissões de carbono até 2050 e que vai envolver 14 setores da indústria. No caso dos automóveis, o alvo do governo para incentivar a venda de veículos híbridos e elétricos serão os incentivos para a redução no custo de produção de baterias.

o plano prevê a ampliação do número de estações de recarga de carros elétricos e também o investimento em fontes limpas de geração de eletricidade, como as usinas termelétricos movidas a hidrogênio e a ampliação do parque eólico do país para 45 GW em 2040. Estão previstos ainda incentivos fiscais para que empresas troquem caminhões convencionais por veículos elétricos com célula de hidrogênio.

Ainda de acordo com governo japonês, a expectativa é de que os investimentos e a demanda por produtos “limpos” gere um impacto positivo na economia de cerca de 90 trilhões de ienes (R$ 4,6 trilhões) em 2030.

Exemplo a ser seguido

O movimento segue a tendência de países europeus como o Reino Unido, que quer banir os carros a combustão a partir de 2030, e do estado americano da Califórnia, que também estabeleceu para 2035 o prazo máximo para a venda de carros zero km equipados somente com propulsores térmicos.

Exemplo a não ser seguido

Hoje, no Brasil, essa realidade ainda está distante. De uma frota estimada em 60 milhões de automóveis, caminhões e ônibus, apenas cerca de 4 000 são híbridos ou elétricos.

 

Mais notícias

Ver tudo de IN Road