12 de dezembro de 2019

ARTE & CULTURA

Galeria de Arte Sculpt abre exposição “Barrica – Pintura com luz própria”

Whatsapp Image 2019 12 12 At 15.57.18

Um dos destaques da exposição, que ficará ao lado da apresentação da mostra, é a obra cedida pelo colecionador e diretor do Balada In, Pompeu Vasconcelos.

Complexo em alguns aspectos, intrigante em outros, diversas podem ser as definições de Barrica, mas sem sombra de dúvidas, fascinante é a que melhor representa o artista genuinamente cearense, que através da sua mistura de cores e refinado talento, foi um dos principais responsáveis por destacar o Ceará como um celeiro de grandes artistas.

Com um acervo de mais de 30 obras criteriosamente escolhidas, a Galeria de Arte Sculpt abre, hoje, às 19h, a exposição “Barrica – Pintura com luz própria”, com a curadoria da especialista em Artes, Kadma Marques. Indo além telas, a exposição, que segue até o dia 15 de fevereiro de 2020, irá comtemplar outros produtos, como; cartões e cerâmicas, e ainda, objetos que foram cedidos pela família de Guilherme Clidenor de Moura Capibaribe – Barrica, para compor a mostra.

Com expectava de reunir um seleto público de amantes da arte, colecionadores, e apreciadores do autor, o evento contará com as ilustres presenças dos filhos, neta e bisneto do artista.

Para abrilhantar ainda mais a noite, adiantou Rodrigo Parente, diretor da Sculpt, haverá o relançado do livro “O Alquimista da Arte” escrito pelo artista plástico Nilo de Brito Firmeza, o lendário Estrigas, e do livro “Barrica: O Gesto que entrelaça história e vida”, escrito pela curadora do acervo, Kadma Marques. “A divulgação dessas duas obras durante a abertura da exposição, é sem dúvidas, uma estratégia para elevar, ainda mais, o patamar desse brilhante artista, que merece todo respeito e reconhecimento no mercado de arte cearense”, ressaltou Rodrigo.

Livros Barricanova

Além disso, a iniciativa, é também, uma forma de valorização da figura dos colecionares de arte no Ceará. “Os apreciadores poderão usufruir de uma reunião de obras que pode lhes dar uma boa ideia do percurso criativo realizado por Barrica. Suas cores, paisagens e personagens descortinam uma pintura autoral, com luz própria”, pontuou Kadma.

Para a curadora, Barrica representa uma geração de pintores que heroicamente apostaram no valor da arte cearense. “Ele participou ativamente do processo de constituição do campo artístico moderno em Fortaleza. O reconhecimento da qualidade artística de suas obras tem sido atestado pelo mercado de arte, mas para-além disso, ele é também figura histórica importante no campo cultural cearense. Esta exposição pretende contribuir modestamente para este movimento de reconhecimento”, complementou.

Barrica2novo

Deixe seu comentário

Siga o @BaladaIN no Instagram