16 de outubro de 2020

Luto

Primeira-dama do Ceará, Onélia Santana lamenta a morte do Mestre Raimundo Aniceto

Cats

Cats

Mestre da Cultura reconhecido pela Secretaria de Cultura do Ceará (Secult) desde 2004, Raimundo Aniceto faleceu na última quinta-feira (15), no Crato, vítima da COVID-19.

Grande fã do mestre e de seu legado para a cultura no Estado, a primeira-dama Onélia Santana, que também foi diagnosticada com Covid e segue em isolamento em casa, prestou uma singela homenagem, na tarde desta sexta-feira (16), em seu perfil no Instagram.

“Cresci assistindo as apresentações desse artista caririense, que, ao lado dos irmãos, atuava com performances que contam com instrumentos de sopro e percussão típicos da nossa região. Serei eternamente fã do Mestre Raimundo, que muito contribuiu para a cultura do nosso Estado. O legado dos irmãos Aniceto permanece vivo”, escreveu ela.

O artesão, músico e brincante era o mais antigo dos integrantes vivos da tradicional Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, que possui dois séculos de história. O avô do artesão criou a banda no século XIX, ao pé da Chapada do Araripe.

Mais notícias

Ver tudo de Notas