8 de julho de 2020

MULTIPLATAFORMA

Waldery Rodrigues destaca a importância da TrendsCE para o desenvolvimento da economia do Ceará e também do Brasil

O lançamento da multiplataforma estratégica TrendsCE será realizada logo mais, às 19 horas desta quarta-feira (8), por seu CEO Marcos André Borges, durante um evento virtual que contará com a participação de grandes nomes dos poderes público e privado do Brasil.

Waldery Rodrigues crê no comprometimento da nova plataforma              Foto: Divulgação 

Um deles será Waldery Rodrigues Júnior, secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, que já ressaltou que a TrendsCE será de grande importância não apenas para o desenvolvimento econômico do Ceará, mas também do Brasil. “Gostaria de cumprimentar e parabenizar a TrendsCE por essa iniciativa. Precisamos de canais com essa qualidade e comprometimento com o debate e com a exposição de ideias”, disse.

“É uma excelente oportunidade e me sinto honrado em participar (deste evento) com os cearenses, em minha terra natal, levando um pouco dessa nossa sabedoria e capacidade de trabalho e responsabilidade de resolver problemas. É importantíssimo estarmos aqui debatendo com o setor público e privado para chegarmos a soluções, tanto para o País como para o Ceará”, completou Waldery Júnior.

Também participarão do evento o prefeito Roberto Cláudio; os presidentes da FIEC e Fecomércio-CE, Ricardo Cavalcante e Maurício Filizola; o diretor de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, Eduardo Diogo, sendo que o tema central dos debates será sobre o cenário do Nordeste pós-pandemia e, em especial, no Ceará.

Marcos Borges diz que a TrendsCE trará informações técnicas e confiáveis

Segundo o CEO da TrendsCE, a plataforma foi concebida no ano passado, para se inserir no contexto de desenvolvimento do Ceará, com os Hubs – aéreo, portuário e de telecomunicações – reunindo profissionais das mais variados segmentos, tanto do Brasil quanto do exterior, trazendo informações técnicas e de alta confiabilidade, que possam balizar a tomada de decisões de gestores e empreendedores.

“Conversamos muito com o setor produtivo, para saber quais as demandas que eles possuem, a fim de podermos fornecer dados específicos, promover rodadas de negócios e promover a mineração de dados e fornecer análises de especialistas em diversos setores, como infraestrutura, portuário, aéreo, telecom”, ressaltou Marcos Borges.

Mais notícias

Ver tudo de Negócios