MOBILE WORLD CONGRESS

Tecnologia 5G impulsionará expansão em diversas áreas estratégicas para o Brasil

Por Marcelo - Em 29 de junho de 2021

A indústria pesada, a produção de commodities e o agronegócio brasileiro terão aumento de produtividade com a chegada da tecnologia 5G no país. A avaliação foi feita nesta terça-feira (29) pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, durante o Mobile World Congress 2021, em Barcelona.

Segundo Faria, que apresentou o painel “Inovação e investimento 5G”, o leilão de frequências no Brasil, que deverá ocorrer no segundo semestre deste ano, impulsionará a economia global. Para tanto, o ministro afirma que é necessário o investimento contínuo no setor de telecomunicações.

Tecnologia 5g vai acelerar a expansão em diversas áreas produtivas                 Foto: Divulgação

“As aplicações 5G nos ajudarão a aumentar a produtividade brasileira em setores que temos participação internacional significativa, como minério de ferro, soja, proteína animal, café, máquinas e aeronaves”, disse Faria.

Durante a palestra, o ministro voltou a defender a ampliação do sinal digital e das telecomunicações em solo brasileiro. Na avaliação de Fábio Faria, o deserto digital – a área brasileira sem cobertura de internet rápida e sem acesso ao sinal digital de televisão -, é um entrave para o desenvolvimento socioeconômico do País. E deverá ser resolvido com as soluções propostas no leilão das frequências 5G.

Internet universalizada

Dentre as exigências para os arrematadores está a expansão da tecnologia 4G para todo o território nacional. Cerca de 2,5 mil comunidades indígenas e 48 mil quilômetros de rodovias federais também serão beneficiados. O encontro fez parte do Programa Ministerial da GSMA – evento que reúne ministros, entidades reguladoras de telecomunicações, autoridades de proteção de dados e representantes de grandes organizações do setor.

Fábio Faria defende leilão 5G para ampliar a conectividade no Brasil

Além dos impactos econômicos, Faria defendeu a importância do leilão do 5G para ampliar a conectividade no País e acabar com o deserto digital. O leilão prevê, entre outras metas, o aporte de investimentos para expandir a cobertura da banda larga para mais de 2,5 mil comunidades indígenas e para 48 mil quilômetros de rodovias federais.

Segundo previsão do Ministério das Comunicações, a adoção do 5G fará com que o número de dispositivos móveis atrelados à Internet das Coisas passe de 30 milhões para 100 milhões em 2023 – número que significa maior automação de serviços e ampliação da tecnologia de conectividade entre dispositivos móveis e eletrônicos em geral.

De acordo com estimativas da GSMA, o 5G deve agregar US$ 2,2 trilhões à economia global nos próximos 14 anos, devido aos benefícios digitais que levará a setores como manufatura, saúde e serviços públicos. (Agência Brasil)

Mais notícias

Ver tudo de IN Business