ALTERAÇÃO DE VOOS

Paulo Kakinoff informa que malha aérea da Gol, em abril, foi toda readequada

Por Marcelo - Em 15 de março de 2021

O presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, publicou uma nota destacando que devido ao crescimento da disseminação do novo coronavírus em todo o País, a companhia tomou a decisão de readaptar a sua malha aérea, em abril, de forma que ela se adeque ao momento e continue a conectar o Brasil e a distribuir as vacinas por todo o território nacional.

Paulo Kakinoff disse que pandemia levou à readequação de malha                   Foto: Divulgação

“Essa medida faz com que todos os Clientes, com voos marcados entre os dias 01/04 e 30/04 – e apenas nesse período –, devam obrigatoriamente remarcar os seus bilhetes. Sabemos que essa reacomodação gera transtornos indesejáveis para todos e, além disso, produzirá uma grande demanda extra em nossos canais de atendimento, que já estão sobrecarregados em função das muitas dúvidas e realocações de voos que cercam esse difícil período que vivemos”, disse em nota.

Por causa disso, foi criado um link especial, para que esse processo seja feito pelo próprio Cliente via site. Essa plataforma será divulgada amplamente por meio de todos os canais de comunicação da companhia: mensagens no próprio site, e-mail, SMS e pelo aplicativo.

Ele lembrou que, como ocorre desde o início da pandemia, todos os voos operados pela Gol seguem rígidos protocolos de segurança, em relação a Covid-19, certificados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, como a obrigatoriedade do uso de máscaras; disponibilização de álcool em gel e ampla divulgação das medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias do Brasil e do mundo.

“Todas as nossas aeronaves são equipadas com o sistema de filtro de ar de alta eficiência HEPA, que promove a troca total do ar de toda a cabine a cada três minutos, filtrando 99,97% das partículas nocivas, como vírus e bactérias. O novo dimensionamento da malha aérea da companhia se deve, exclusivamente, à adequação aos níveis de demanda combinada com nosso compromisso inabalável de manter a ligação aérea entre os principais pontos do País, nesse período crítico que se apresenta”, afirmou Paulo Kakinoff.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business