22 de setembro de 2020

POSIÇÃO DA IATA

Passageiros de voos internacionais podem ser obrigados a fazer testes rápidos para detecção de Covid-19

Passageiros de voos internacionais poderão ser obrigados a realizar o teste rápido para detectar se estão infectados pela Covid-19 antes do embarque. O objetivo é garantir ainda mais segurança sanitária nessas operações, bem como uma recuperação mais acelerada do setor de transporte aéreo global.

Voos internacionais poderão exigir o teste rápido, defende a IATA                   Foto: Divulgação

Essa é a proposta realizada nesta terça-feira (22) pela IATA, associação que reúne as 290 maiores companhias aéreas do mundo. Com isso, poderia ser substituída a quarentena e outras medidas restritivas que vêm sendo tomadas em vários países, como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus.

O problema é que, de acordo com a IATA, tais medidas têm provocado uma situação extremamente prejudicial ao setor aéreo internacional, em especial o mercado do turismo, que foi um dos primeiros a ser atingido pela pandemia e deverá ser o último a se recuperar, segundo o presidente da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares.

O presidente da IATA, Alexandre de Juaiac, acredita que os testes rápidos deverão estar disponíveis nas próximas semanas e essa medida pode ajudar na retomada do transporte aéreo internacional. “Essa seria a alternativa mais efetiva no momento, para garantir a segurança dos passageiros em voos internacionais”, asseverou. (Com informações do Valor)

Mais notícias

Ver tudo de IN Business