30 de outubro de 2020

TURNAROUND EFETIVADO

Pague Menos registra um lucro líquido de R$ 40,2 milhões e cresce 342% no 3T20

Este tem sido um ano transformador na história da rede de farmácias Pague Menos, com a nova fase iniciada a partir da abertura de seu capital na B3. Capitalizada e com elevado patamar de governança corporativa, retoma sua estratégia de expansão, atingindo lucro líquido de R$ 40,2 milhões no terceiro trimestre, revertendo o prejuízo de R$ 9,2 milhões no 3T19 e, comparado com 2T20 (lucro de R$ 9,1 milhões), apresenta um crescimento de 342%.

Mário Queirós destacou o turnaround alcançado pela Pague Menos               Foto: Divulgação

O Ebitda do período foi de R$ 149,5 milhões, que representa margem de 7,9% e expansão de 22% sobre o mesmo trimestre do ano passado. Desde 2016, a Pague Menos vem investindo para transformar suas unidades em verdadeiros Hubs de Saúde e, hoje, é a rede com maior número de consultórios farmacêuticos no Brasil.

O fortalecimento da plataforma omnichannel, que une e-commerce, redes sociais, central de televendas, lojas físicas e plataforma de conteúdo, também é um dos principais focos da Pague Menos e tem permitido à rede ofertar produtos e serviços de saúde aos clientes de forma mais integrada, onde e quando quiserem.

“Retomamos nossa estratégia de crescimento. Estamos em curso com um novo ciclo de expansão que nos permitirá alavancar ainda mais os nossos diferenciais competitivos, como nossa sólida e absoluta liderança nas regiões Norte e Nordeste e com foco no atendimento à classe média expandida, público prioritário da Pague Menos desde que a companhia foi criada, há quase 40 anos”, disse o diretor presidente da rede, Mário Queirós.

No 3T20, as vendas dos canais digitais representaram 5,3% das vendas totais. Em praças onde o e-commerce está em estágio mais maduro, como São Paulo, a penetração do Digital sobre a venda total foi de aproximadamente 16%. Em apenas um ano, a representatividade do e-commerce no negócio triplicou de tamanho.

IPO da Pague Menos na B3, realizado em setembro, capitalizou a empresa e vai alicerçar novo processo de expansão

Com 1.105 lojas em todo o Brasil, a venda média mensal por loja atingiu R$ 574 mil, representando um aumento de 13,4% na comparação com o terceiro trimestre de 2019. No 3T20, o ticket médio apresentou um crescimento significativo de 23,7%, se comparado com o mesmo trimestre do ano passado.

“Hoje, ao finalizar o nosso processo de turnaround que, dentre tantas iniciativas, passou pelo aprimoramento da nossa governança corporativa, pela otimização do nosso portfólio de lojas e por ajustes em nosso sortimento de produtos, iniciamos um novo ciclo de crescimento”, completou Mário Queirós.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business