RELATÓRIO FINANCEIRO

M. Dias Branco registra receita líquida de R$ 7,3 bilhões em 2020, alta de 18,8%

Por Marcelo - Em 31 de março de 2021

A M. Dias Branco divulgou na noite desta quarta-feira (31), os números relativos ao seu exercício financeiro de 2020, revelando que a sua receita líquida ficou em R$ 7,3 bilhões, o que representou uma expansão de 18,8% na comparação com o resultado do ano anterior.

Outro ponto de destaque no relatório da companhia diz respeito ao lucro líquido, que atingiu a cifra de R$ 763,8 milhões, um crescimento de 37,2% frente a 2019. Já o volume total de vendas teve alta de 12,1% no exercício de 2020.

Fábrica Fortaleza, da M. Dias Branco, é a maior unidade fabril da companhia em território nacional                     Foto: Divulgação

Maior produtora de biscoitos e massas do Brasil, e figurando entre as dez maiores do mundo, a empresa genuinamente cearense anotou um market share de 33,5% e de 32,4%, respectivamente, fazendo com que mantenha a sua posição de destaque o mercado alimentício nacional.

E no que se refere às exportações, o desempenho da M. Dias Branco foi surpreendente. Afinal, neste quesito, alcançou uma receita líquida de R$ 188,6 milhões, o que significou um crescimento de 286,2% frente ao resultado obtido em 2019.

Além disso, o Ebitda da companhia ficou em R$ 974,3 milhões no ano passado, representando uma alta de 26,2%. Todos esses números positivos são fruto de um trabalho verticalizado que a companhia tem imprimido aos seus negócios e algumas mudanças implementadas no decorrer de 2020.

Ivens Dias Branco Júnior receberá a maior comenda da CNI, assim como seu pai

E é preciso lembrar de todo o empenho pessoal de seu presidente, Francisco Ivens de Sá Dias Branco Júnior, por sua forte e competente maneira de administrar os negócios do conglomerado empresarial que, atualmente, possui 15 unidades industriais e mais de 35 filiais comerciais distribuídas em todo o território nacional. Sem falar que sua linha de produtos é exportada para mais de 30 países.

Ivens Júnior, inclusive, este ano receberá a Medalha do Mérito Industrial, da Confederação Nacional da Indústria, após ter seu nome indicado pelo presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, sendo imediatamente aceito pela diretoria da CNI. A data da entrega da maior comenda do setor industrial brasileiro ainda será definida.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business