15 de setembro de 2020

Bolsa de valores

IPO do Grupo Mateus poderá movimentar R$ 4,1 bilhões e Ceará está no radar da companhia para o plano de expansão

O Ceará está no radar do Grupo Mateus, considerado a quarta maior operação de atacarejo do Brasil, com sede no Maranhão e que vai realizar sua oferta inicial de ações (IPO) na B3 em outubro, cuja precificação deverá acontecer no próximo dia 7.

Grupo Mateus possui 136 unidades em cinco operações distintas                   Foto: Divulgação

A entrada na bolsa de valores brasileira está sendo coordenada pela XP Investimentos, e já chamou a atenção de grandes bancos como Bradesco, Itaú e Santander. A expectativa é capitalizar R$ 3,5 bilhões na oferta primária, além de outros R$ 600 milhões na secundária, segundo o Brazil Journal.

O grupo atacadista fundado pelo empresário Ilson Mateus registrou um faturamento de R$ 9,9 bilhões em 2019 e este ano a expectativa é chegar à marca dos R$ 13 bilhões, pois somente no primeiro semestre já faturou R$ 5,1 bi, representando uma alta de 30% frente a igual período de 2019, mesmo com a pandemia do coronavírus.

O valor de mercado do Grupo Mateus, hoje, está na faixa de R$ 16,5 bilhões, mas se o IPO correr dentro das expectativas do mercado, isso faria com que ele se aproximasse de gigantes do varejo nacional, como GPA, Assaí e Atacadão.

Atualmente, o grupo maranhense possui 136 unidades – em cinco formatos diferentes, que incluem 66 lojas Eletro Mateus, 29 atacarejos, 23 supermercados, 16 mercado compactos e com produtos premium, e dois Hiper Mateus – distribuídas nos estados do Piauí, Maranhão e Pará.

Com os possíveis mais de R$ 4,1 bilhões que poderá arrecadar no IPO, vai investir no seu plano de expansão e o Ceará será o primeiro estado a receber uma loja do Mateus neste processo, seguido pela Bahia.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business