1 de julho de 2020

CONEXÕES DO TURISMO

Hotelaria brasileira deve focar no turismo doméstico para a retomada da economia

Ivana Bezerra comandou o evento sobre o novo turismo                                  Foto: Divulgação

O seminário online “Conexões do turismo: Uma nova era”, promovido pelo Visite Ceará – Fortaleza Convention & Visitors Bureau, tendo à frente a empresária Ivana Bezerra, promoveu na manhã desta quarta-feira (1) um amplo debate sobre a situação da hotelaria no Brasil, pelo fundador da CVC, Guilherme Paulus e o presidente da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares.

“Acredito que com a volta das operações, deveremos trabalhar o turismo regional, com o turista doméstico. Os brasileiros deixavam nos outros países cerca de US$ 19 bilhões, enquanto os estrangeiros deixavam aqui US$ 8 bilhões. E temos de trabalhar esse viajante”, disse Linhares.

Por isso, a ABIH Nacional, a Adibra, a BLTA, FBHA, o FOB, Resorts Brasil, Sindepat e Unidestinos formaram um Grupo de Trabalho defendendo a hotelaria junto às autoridades, em todas as esferas de poder – federal, estadual e municipal.

Manoel Linhares afirma que o turismo doméstico deve ser ampliado

Lembrou que o Governo Federal deu muito apoio e o turismo vinha numa crescente. “Foram liberados vistos para vários países, realizada a abertura de capital para o setor aéreo e outras medidas que ajudaram muito o nosso setor. Entretanto, não temos estoques. Cada diária não comercializada não tem retorno, é prejuízo. Só deveremos atingir nosso ponto de equilíbrio em fevereiro de 2021”, disse o presidente da ABIH Nacional.

E que os investimentos devem ser canalizados para estimular o turismo doméstico, pois muita gente sequer conhece as belezas naturais do estado em que nasceu. “Temos muitas riquezas turísticas inexploradas e temos de incentivar esse turismo interno”, completou Manoel Linhares.

Também foi discutido o papel dos pequenos negócios turísticos na retomada da economia, com a participação do presidente da Fecomércio-CE, Maurício Filizola; o superintendente do Sebrae Ceará, Joaquim Cartaxo; a secretária executiva da Setur, Denise Carrá, e a consultora empresarial Anya Ribeiro.

No período da tarde ainda serão discutidos temas relevantes como “A importância dos protocolos na retomada do turismo” e “As estratégias de inovação na promoção do turismo brasileiro”, que terão entre seus debatedores o deputado estadual Sérgio Aguiar; o representante do MTur, Bob Santos; o titular da Setur, Arialdo Pinho e o CEO do Beach Park, Murilo Pascoal.

Primeiro dia

De acordo com a presidente do Visite Ceará, Ivana Bezerra, o primeiro dia do evento, realizado ontem, foi extremamente produtivo e que haverá muitas mudanças no setor. Vamos sair fortalecidos, bem mais valorizados. Vão enxergar mais ainda a importância do trabalho do Visite Ceará e o impacto que os eventos trazem para a cidade”, afirmou Ivana.

O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, disse que o setor aéreo terá de se acostumar com um conjunto de medidas preventivas. “Vá ao aeroporto apenas quem vai viajar e já entre de máscara. O check-in será feito de maneira autônoma sem troca de papéis e documentos. Nunca foi tão necessária a resiliência, cooperação e tolerância para que possamos reconstituir a imagem de um dos países mais fascinantes do planeta”.

Enid Câmara foi uma das mediadoras do Conexões do Turismo

No eixo que abordou “O novo normal dos eventos no Brasil e no mundo”, mediado pela presidente da Abeoc Ceará, Enid Câmara, um ponto ficou bem ressaltado. Ressignificar os eventos, incluindo cada vez mais propósitos e diferenciais, para que as pessoas sintam a necessidade de consumí-los no novo normal.

A secretária do Turismo de Fortaleza, Leiliane Vasconcelos, lembrou que existem muitos questionamentos e incertezas com relação ao turismo. “Vamos passar por essa experiência e Fortaleza logo estará no ranking das cidades mais procuradas para o turismo. As ações da Setfor sempre foram pautadas na ideia de que cidade boa para o turista é cidade boa para o morador, destacou.

Mais notícias

Ver tudo de IN Loco