13 de fevereiro de 2020

NA ASSEMBLEIA

Governo do Ceará encerra reestruturação salarial com policiais e bombeiros militares

Salários de policiais e bombeiros militares será reajustado                                                                 Foto: Divulgação

O Governo do Ceará fechou um acordo de reestruturação salarial com as categorias dos policiais e bombeiros militares que deve resultar num impacto final da ordem de R$ 495 milhões, de forma escalonada, até março de 2022.
Apenas de reajuste salarial os PMs e bombeiros vão receber um total de R$ 346 milhões, ao final do prazo estabelecido. Os outros R$ 149 milhões são referentes a algumas gratificações pagas atualmente, que serão incorporadas aos salários.
A definição do reajuste ocorreu na tarde desta quinta-feira (13), no Salão Nobre da Presidência da Assembleia Legislativa do Ceará, e segundo o secretário-chefe da Casa Civil, Élcio Batista, faz parte de um projeto de valorização profissional dos servidores da área de segurança pública. “A gente foi no limite que tinha em termo de responsabilidade fiscal”, destacou. A reestruturação já terá a primeira parcela implementada no próximo mês de março, com percentual de 40%.
As duas parcelas restantes, segundo a negociação, serão pagas em março de 2021, com 30%, e março de 2022, com os 30% restantes. “O salário-base de um soldado no Ceará vai ficar em R$ 4.500,00”, afirmou Élcio Batista. Também participaram das negociações os secretários Flávio Jucá (Seplag), Fernanda Pacobahyba (Sefaz), Nelson Martins (assessor de Relações Institucionais) e André Costa (SSPDS).
O deputado Júlio César Filho, líder do Governo na Casa, disse que a expectativa é de que a mensagem do Executivo chegue à Assembleia na próxima semana. “Buscaremos um acordo com os líderes partidários para que a gente possa acelerar o mais rápido possível e votar antes do Carnaval, para que ela seja implementada em março, sem prejuízo de, se a gente votar no começo de março, ser implementada retroativa a 1º de março, até porque a folha do Estado fecha depois do dia 10”, explicou.
O deputado informou que novas datas serão marcadas para negociação com policiais civis, escrivães, delegados e agentes da Pefoce. A expectativa do líder do Governo é de que essas reuniões ocorram na próxima segunda-feira (17), a fim de que haja uma definição célere junto a esta outra categoria policial.

Mais notícias

Ver tudo de Negócios