TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

Fiocruz, Governo Federal e AstraZeneca assinam o acordo que dará ao Brasil autonomia para a produção de vacinas

Por Marcelo - Em 31 de maio de 2021

Está marcada para esta terça-feira (1), em Brasília, a solenidade de assinatura do contrato de transferência de tecnologia que permitirá ao Brasil total independência na produção da vacina contra a Covid-19, Covishield, fruto da parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz, Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca.

Vacina Covishield terá o seu IFA produzido no Brasil, pela Fiocruz                   Foto: Divulgação

Atualmente a Fiocruz já está produzindo um milhão de doses por dia, mas ainda depende do envio do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), geralmente vindo da Índia e da China. A partir desta assinatura, que acontecerá Às 17 horas de amanhã e contará com a presença do presidente Jair Bolsonaro, o IFA será produzido no Brasil.

Pelo acordo, que vinha sendo alinhavado pelo Governo Federal há vários meses, toda a tecnologia, insumos e fórmula para a produção do IFA será repassado à Fiocruz, com o objetivo de acelerar a fabricação da Covishield no Instituto Bio-Manguinhos, sem a necessidade de aguardar a chegada do IFA do exterior.

Com a medida, o Brasil poderá acelerar a Campanha Nacional de Imunizações, pois a Fiocruz poderá fabricar a vacina sem interrupções, o que era um dos principais objetivos do Governo Federal, garantir ao Brasil a autonomia na produção da vacina, que poderá fazer com que seja o maior fabricante da Covishield no Hemisfério Sul.

Reforço

Além disso, também nesta terça a Anvisa votará os pedidos de importação dos imunizantes Covaxin (Índia) e Sputnik V (Rússia), o que poderá garantir a chegada de quase 95 milhões de doses ao Brasil, acelerando definitivamente a campanha de vacinação em todo o País.

Estas duas vacinas já haviam solicitado a autorização emergencial, mas seus pedidos foram negados, por não terem atendido às exigências da agência reguladora. Somente o Governo do Ceará realizou a compra de 5,8 milhões de doses e aguarda tal decisão com grande expectativa pelo governador Camilo Santana. (Com informações do Valor)

Mais notícias

Ver tudo de IN Business