14 de janeiro de 2021

ENERGIA SUSTENTÁVEL

Executivo de companhia chinesa de eólica offshore chega ao Ceará para tratar sobre a implantação de parque gerador

O vice-presidente da Mingyang Smart Energy para a América do Norte, Larry Wang, realizou uma visita ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém, onde a companhia de energias renováveis chinesa está implantando uma torre piloto de geração de energia eólica dentro do mar (offshore). E o Ceará pode vir a ser pioneiro no Brasil, na implementação dessa tecnologia de geração energética. Amanhã, ele terá uma reunião para definição de novas ações, com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior.

Roseane Medeiros, Maia Júnior, Larry Wang e Ben Gao, na visita de outubro            Foto: Divulgação

O objetivo da visita ao Pecém é testar algumas questões como velocidade dos ventos, profundidade do mar, visando a um projeto grandioso que inclui a instalação de um parque de geração eólica offshore no segundo momento e, caso tudo dê certo, a construção de uma unidade fabril de turbinas eólicas na região do CIPP.

“Eles ainda não possuem nenhuma representação na América do Sul e, inclusive, já estão constituindo um escritório de representação no Brasil. Ter um porto é o ponto principal para a instalação de um projeto desse tipo, pois o foco principal é produzir energia eólica offshore. E quando estiver com a fábrica em operação, facilitará a exportação das turbinas”, disse Roseane Medeiros, secretária-executiva da Indústria da Sedet.

A empresa é um das grandes players globais nesse segmento de atuação e seus técnicos e executivos observaram que o Ceará tem as condições de constância de ventos, litoral pouco profundo e localização geográfica estratégica, facilitando a exportação para os Estados Unidos e Europa, que estão em ampla expansão na produção desse tipo de energia renovável.

“Já existem vários estudos no Brasil para a implantação de parques eólicos offshore no País, mas como o Ceará tem alguns diferenciais significativos, temos uma grande possibilidade de sermos pioneiros neste segmento, como já aconteceu com as usinas eólicas em terra firme”, completou Roseanne Medeiros.

Em outubro do ano passado Larry Wang e o gerente regional da companhia chinesa, Ben Gao, estiveram em Fortaleza, conversaram com o titular da Sedet, Maia Júnior, quando definiram alguns detalhes do planejamento estratégico da empresa, com relação ao investimento no Ceará.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business