QUEDA DE FATURAMENTO

Comércio abrirá as portas neste feriado de Tiradentes, mas situação do setor preocupa dirigente da CDL de Fortaleza

Por Marcelo - Em 19 de abril de 2021

O comércio de rua e os shopping centers funcionarão normalmente em Fortaleza nesta quarta-feira (21), feriado de Tiradentes, de acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho. Para a CDL de Fortaleza, esta abertura é importante, uma vez que um dia de loja fechada representa uma queda de 5% no faturamento do mês.

Pelo atual decreto, as lojas de rua do Centro podem abrir de 10 às 16 horas, de segunda-feira a sexta-feira, e os shoppings, de 12 às 18 horas, mas devem fechar nos sábados e domingos, quando vigora o chamado isolamento social rígido. Apesar dessa abertura no feriado de Tiradentes, para o presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, o horário reduzido na semana e o fechamento nos fins de semana devem aprofundar os prejuízos para o setor.

Assis Cavalcante afirma que lojas fechadas são prejuízo certo                             Foto: Portal IN

“Alguns lojistas, especialmente do Centro de Fortaleza, que têm três empregados, estão demitindo um ou até dois, porque não estão suportando pagar a folha na íntegra como se estivessem funcionando normalmente. Outros maiores estão aguentando, mas também já pensam nos cortes. Então, precisamos encontrar uma solução para que as lojas abram todos os dias e, ao mesmo tempo, possamos controlar as aglomerações atendendo à saúde pública”, afirmou.

Assis Cavalcante disse ainda que o comércio vem acumulando perdas desde o fim do ano passado, com a redução do auxílio emergencial, e que foram aprofundadas durante o período de lockdown na Capital que durou mais de um mês, entre 5 de março e o último dia 11. “O agravamento da pandemia já se reflete em dados preliminares sobre o desempenho dos setores de comércio e serviços no mês de março e reforça a expectativa de uma piora na economia no primeiro trimestre do ano”, asseverou.

Entre os indicadores que mostram essa tendência, está o índice de vendas no varejo da Getnet, que registra queda de 5,6% na comparação mensal e de 17,8% em relação ao mesmo período de 2020. Isso, segundo dados da primeira quinzena de março, levando em conta todo o País e quando o Ceará estava em lockdown. É o maior recuo anual desde os 22,5% registrados em abril do ano passado.

Já os dados da Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, referentes a fevereiro deste ano, mês em que o Ceará ainda não estava em isolamento social rígido, divulgados na semana passada, revelam que, no acumulado dos últimos 12 meses, as vendas do varejo recuaram 6,1% no Estado.

“O cenário é bem ruim. Ainda estamos contabilizando as perdas de março e estamos em um mês de abril ainda sob o efeito do lockdown que contaminou a economia. Os próximos meses serão desafiadores e precisamos urgentemente de um entendimento para, quem sabe, tenhamos um bom Dia das Mães”, concluiu Assis Cavalcante.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business