7 de abril de 2021

APÓS A PANDEMIA

CEO do JPMorgan acredita em ‘boom’ da economia norte-americana até 2023

Na sua carta anual aos acionistas, o CEO da JPMorgan Chase, Jamie Dimon, afirmou que a pandemia de Covid-19 nos Estados Unidos deverá encerrar em breve e provocar um período de exponencial crescimento da economia norte-americana, que pode durar até 2023, representando um verdadeiro ‘boom’ de desenvolvimento.

Dimon crê que a economia dos EUA terá forte expansão pós-Covid               Foto: Divulgação

Ele destacou no documento, enviado nesta quarta-feira (7), que o programa de apoio trilionário anunciado pelo governo dos EUA, freou a escalada do desemprego e evitou que a economia da maior potência do planeta entrasse em recessão. Os bancos também foram beneficiados pelo pacote do presidente Joe Biden e realizaram reservas para a prevenção de possíveis perdas.

“Tenho poucas dúvidas de que, com o excesso de poupança, novos estímulos, enormes gastos fiscais, mais flexibilização quantitativa, um possível novo projeto de lei de infraestrutura, uma vacina bem sucedida e euforia em torno do fim da pandemia, a economia dos EUA provavelmente crescer´”, destacou Dimon.

Com ampla expertise no mercado norte-americano e mundial, o executivo ressaltou que as atitudes comedidas dos norte-americanos, que pagaram algumas dívidas com os cheques recebidos do governo e depositaram outra parte nos bancos, serão positivas também para as empresas. Afinal, passada a pandemia, haverá um poder de compra elevado disponível.

O documento de 65 páginas foi muito abrangente, e abordou temas como desigualdade e racismo institucional, expansão da China, regulamentação financeira, dentre outros. Mas salientou que mesmo com as expectativas promissoras para os próximos dois anos, a pandemia expôs as desigualdades e gerou efeitos nocivos à economia global.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business