18 de maio de 2020

TEMA DE REDE

CDL de Fortaleza já está preparando a edição 2020 do seu Natal de Luz

O presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, revelou que a entidade já está trabalhando a campanha Natal de Luz, que impulsiona o movimento no comércio varejista de capital cearense e oferece aos moradores e turistas diversos espetáculo com músicas natalinas e o Coral da Luz, formado por crianças carentes.

Assis Cavalcante diz que as redes ficam na memória das pessoas            Foto: Portal IN News

“Estamos trabalhando o nosso Natal de Luz, cujo lema já está definido mas ainda não podemos revelar, e cujo tema central será a rede (de dormir), pois remete às nossas tradições aqui do Ceará. Ele é tão marcante, que podemos fazer as nossas árvores natalinas que ficam nas praças do Ferreira e Portugal, com outros temas, mas as de redes são as que ficam mais presentes na memória das pessoas”, disse.

Ressaltou que a rede lembra muito o acolhimento e a nordestinidade, pois é algo que serve para que as pessoas possam descansar, após mais um dia de trabalho. E que neste momento de coronavírus, infelizmente, tem sido muito usada, pois muita gente não está podendo trabalhar.

“Vamos pegar todo o espírito dessas lágrimas que estão sendo derramadas devido à pandemia, e no Natal, transformar em um sentido de renovação. Vamos fazer um Natal muito mais fraterno e emocionante, para dar um upgrade nas pessoas, mostrando que podemos viver melhor”, salientou Cavalcante.

“E que a vinda do Menino Jesus, no Natal, será para fazer essa renovação. Vamos retirar de dentro de nossas casas toda essa tristeza de 2020 e colocar a alegria, o amor, a fraternidade entre as pessoas. Estamos preparando a decoração de rua, as apresentações, todas dentro desse contexto, de renovar e ir além, para que 2021 seja realmente um ano muito melhor, de união entre as famílias e onde os mercados deverão funcionar dentro de um novo normal”, afirmou.

Literatura

O empresário disse, ainda, que neste período de quarentena está escrevendo o seu terceiro livro, que também será de contos, mas um pouco mais longos. Faz um resgate histórico do cotidiano das pessoas do interior e lá do passado, como elas se relacionavam com a natureza.

“Estou levando aquela parte cômica para o dia a dia da vida rural, os costumes, as manias, sempre com o uso do cearensês. Hoje, muita gente vive nas grandes cidades, e a ideia é resgatar a cultura e o cotidiano das pessoas que moravam no interior Quais eram os brinquedos das crianças, como tratavam os animais”, completou Assis Cavalcante.

Mais notícias

Ver tudo de Negócios