24 de julho de 2020

OPERACIONALIDADE

CDC reforça segurança contra incêndios no cais comercial do Porto de Fortaleza

A Companhia Docas do Ceará tem realizado uma série de obras para garantir a segurança das operações no Porto de Fortaleza. Mesmo sem ocorrência há mais de uma década, a reforma da Casa de Bomba no cais comercial e a ampliação em 400 metros a tubulação de combate a incêndio no local são de grande importância para prevenir ocorrências, como a que aconteceu nesta quarta-feira no Porto de Paranaguá.

Casa de Bomba do cais foi completamente reformada                              Foto: Divulgação

Os serviços incluíram reparos nas bombas jocker (pressurização do sistema), partes elétrica e diesel (pressão e vazão da água); recuperação do quadro de comando; e correção de algumas imperfeições na tubulação. O trabalho durou 30 dias e foi executado pela própria equipe especializada do porto, sob a supervisão de dois engenheiros.

A segunda Casa de Bomba, localizada na área do píer petroleiro, também passará por reforma no próximo mês de setembro. Nesta outra unidade também não há registro de sinistro há mais de dez anos. Ao todo, o Porto de Fortaleza dispõe de 30 hidrantes distribuídos em pontos estratégicos da área operacional, dos quais 20 no cais comercial.

Segundo o diretor de Infraestrutura e Gestão Portuária da CDC, Miguel Andrade, a manutenção, reparos e reformas que estão sendo realizadas na área operacional visam dar ampliar a segurança operacional do Porto de Fortaleza.

“A reforma do sistema de combate a incêndio do porto é uma continuidade do processo de modernização e melhorias que a nova administração, tendo à frente a presidente Mayhara Chaves, vem implementando. Dessa forma, as operações, os colaboradores, clientes e usuários ficam mais seguros e confiantes”, salientou Andrade.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business