12 de junho de 2020

TECNOLOGIA

CDC dá o primeiro passo e prepara suas equipes para implantar o porto digital

A Companhia Docas do Ceará parte na frente e já prepara a sua equipe de colaboradores para, a partir do próximo mês de julho, iniciar a utilização do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do Ministério da Infraestrutura, que representa o primeiro passo do chamado porto digital.

Porto de Fortaleza tem registrado recordes de movimentação                      Foto: Divulgação

A adesão a esta plataforma digital proporcionará, além do compartilhamento de uma base de dados única e da tramitação dos processos entre si, a redução de gastos com impressões, transparência de informações, agilidade e maior produtividade.

De acordo com a diretora-presidente da CDC, Mayhara Chaves, a adesão da companhia ao sistema eletrônico foi colocada entre as prioridades de trabalho ainda no ano passado e leva o Ceará ao pioneirismo entre as Docas que estão ligadas ao Governo Federal.

“Todos os processos criados a partir da implantação do SEI serão tramitados eletronicamente e os que já estão em andamento na companhia permanecerão em papel. Por isso, vale destacar que será uma mudança gradual até que todos os processos possam tramitar via digital”.

Atualmente, a CDC utiliza cerca de 50 mil folhas de papel ofício por mês, gerando um gasto de R$ 20 mil por ano, além de mais R$15 mil com locação de impressoras. Estima-se que no primeiro ano de utilização do sistema os gastos sejam reduzidos em 50%.

No SEI, os usuários também poderão tirar suas dúvidas, acompanhar as atualizações e receber instruções, além de possibilitar que um único processo seja visualizado, ao mesmo tempo, por diversos órgãos envolvidos, apoiando os gestores em suas tomadas de decisão.

Mais notícias

Ver tudo de Negócios