INGRESSO NO SEGMENTO DE MASSAS

Camil anuncia a aquisição do Pastifício Santa Amália por R$ 410 milhões

Por Marcelo - Em 17 de agosto de 2021

O mercado de fusões e aquisições segue aquecido no Brasil, naquele que já é considerado pelos especialistas o ano do M&A no País. E uma nova operação promete movimentar o segmento de massas nacional, que hoje é liderado pelo conglomerado cearense M. Dias Branco.

Fábrica da Santa Amália produz 105 toneladas de massas por ano                    Foto: Divulgação

Isso porque a Camil – empresa que atua  no segmento de cereais – principalmente arroz e feijão -, anunciou a compra do Pastifício Santa Amália, uma empresa sediada em Minas Gerais e que possui forte atuação na Região Sudeste, tendo registrado um receita líquida de R$ 476 milhões no ano passado.

De acordo com a adquirente, o valor da transação será de R$ 410 milhões, sendo que a Camil pagará à Alicorp, grupo peruano que comprou a Santa Amália em 2013, um total de R$ 260 milhões em espécie e realizará a quitação de uma dívida de R$ 150 milhões. Hoje a empresa mineira tem uma planta fabril com capacidade de 105 toneladas anuais, seis centros de distribuição e cerca de 950 colaboradores.

Atualmente, a Santa Amália é a quarta maior produtora de massas do Brasil, atrás da líder M. Dias Branco, do Grupo J. Macêdo e da Selmi. O BTG Pactual realiza a assessoria da Camil no negócio, com apoio jurídico da Cammarota & Abreu Advogados.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business