20 de fevereiro de 2020

FINANCIAMENTOS

Caixa lança crédito imobiliário com taxa fixa a partir de 8%

Linha serve para imóveis novos e usados                       Foto: Divulgação

A Caixa Econômica Federal lançou nesta quinta-feira (20), a linha de crédito imobiliário com taxa fixa. Essa nova alternativa para o cliente possui taxas de juros a partir de 8% ao ano (a.a.). As condições são válidas para imóveis residenciais novos e usados, com quota de financiamento de até 80%.

O cliente poderá escolher entre os sistemas de amortização SAC, para contratos de até 360 meses, e Price, para financiamentos de até 240 meses. As condições na linha SBPE com indexadores TR, IPCA ou Taxa Fixa seguem alguns parâmetros pré-estabelecidos.

Pedro Guimarães disse que a linha de crédito é revolucionária

As contratações estarão vigentes a partir desta sexta-feira (21). “Não estamos mais limitados somente às linhas de crédito imobiliário atualizadas pela TR”, afirma o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. “Em 2019 inovamos com a linha de crédito atualizada pelo IPCA e agora, com o lançamento do crédito com taxa fixa, estamos revolucionando o mercado imobiliário no País. É uma nova alternativa para o cliente que busca financiar seu imóvel sabendo quanto vai pagar da primeira à última prestação”, esclarece.

Para financiamento de imóveis do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) avaliados em até R$ 1,5 milhão, é possível a utilização dos recursos do FGTS, desde que o cliente se enquadre nas regras do Fundo.

Já para o crédito imobiliário atualizado pela TR, a Caixa promoveu quatro reduções de taxa de juros em 2019, acompanhando a queda consistente da Selic e reduzindo a taxa mínima praticada no SBPE de TR + 8,75% a.a. para TR + 6,50% a.a., o que representa uma queda de 26% com relação à taxa praticada em dezembro de 2018.

Os clientes podem fazer simulações no site www.caixa.gov.br e, caso decidam pela contratação, devem procurar uma das agências da instituição financeira ou correspondentes Caixa Aqui para realizar a avaliação do crédito.

Mais notícias

Ver tudo de Negócios