14 de janeiro de 2021

MARCA HISTÓRICA

BNB bate recorde no financiamento para MPEs e atinge a marca de R$ 4,6 bilhões

Apesar do cenário desafiador imposto pela pandemia de Covid-19, o Banco do Nordeste tem ajudado muitos empreendedores na sua área de atuação, por meio da concessão de linhas de crédito para micro e pequenas empresas. Em 2020, as contratações com o segmento superaram a marca de R$ 4,6 bilhões com recursos do FNE e outras fontes, alta de 26,7% nas aplicações em comparação ao ano anterior.

BNB apoia o setor que mais gera empregos em sua área de atuação               Foto: Divulgação

E o Ceará, mais uma vez, obteve posição de destaque, pois somente no segmento de MPE foram realizadas 8,4 mil operações no BNB, equivalentes a R$ 812 milhões, o que corresponde a cerca de 18% do volume total contratado pelos microempresários dos nove estados nordestinos, além do Norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Já em 2019, foram contratadas 8 mil operações no Ceará, para o montante de R$ 672,2 milhões.

Segundo o presidente do BNB, a marca histórica que o banco alcançou com os resultados de MPE em 2020 é o reflexo do compromisso com o desenvolvimento. “Oferecemos crédito, incentivamos o giro e renegociamos operações. São números que refletem o incentivo à competitividade das empresas e o apoio à preservação de milhares de empregos na nossa região”, afirmou Romildo Rolim.

Para amenizar os efeitos da pandemia de Covid-19, linhas como FNE Emergencial e recursos do Pronampe foram operacionalizadas pelo BNB no ano passado, permitindo ao banco atingir o maior volume contratado pelo segmento de MPE na história da instituição.

Um dos segmentos mais importantes para a economia da Região, por ser forte gerador de emprego e renda, as micro e pequenas empresas constituem atualmente, no Banco do Nordeste, uma carteira composta por mais de 200 mil clientes.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business