9 de novembro de 2020

DIA DO HOTELEIRO

ABIH Nacional completa 84 anos com muitos desafios para serem superados

Nesta segunda-feira (9) é comemorado o Dia do Hoteleiro e, também, os 84 anos de fundação da ABIH Nacional, a entidade mais antiga do turismo no Brasil. O cenário desafiador imposto pela pandemia de Covid-19, pois as taxas de ocupação caíram muito e o ponto de equilíbrio está em 50%, para poder pagar as taxas e os colaboradores.

Manoel Linhares diz que é preciso incentivar o turismo doméstico           Foto: Portal IN News

“A pandemia foi brutal para a economia e devastadora para a hotelaria e o turismo. Houve muitos fechamentos de hotéis, pois não podemos fazer estoques. A cada noite de hospedagem perdida, é prejuízo total. Em nossas praias, está havendo uma recuperação. Mas nas capitais, a ocupação ainda está muito baixa, pois as pessoas estão preferindo locais mais abertos”, explicou Manoel Cardoso Linhares, presidente da ABIH Nacional.

Ele ressaltou que a rede hoteleira nacional está preparada para receber os turistas, com todos os protocolos de segurança adotados, colaboradores treinados, espaços higienizados. “O grande problema ainda é a falta de voos, fazendo com que os valores das passagens estejam elevados. Estou com um sentimento positivo com relação a 2021, mas existem muitas situações que precisam ser ajustadas”, disse.

Amanhã, às 15h30, Manoel Linhares estará com o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, para a solenidade de lançamento de um programa de retomada do turismo no Brasil. Afinal, o País é muito extenso, com inúmeras belezas naturais – como praias, Pantanal, serras, chapadas, Amazônia – em diferentes regiões.

“Os turistas brasileiros deixavam no exterior cerca de US$ 19 bilhões durante suas viagens de passeio, enquanto os estrangeiros deixavam aqui cerca de US$ 6 bilhões. Então, estamos falando de uma defasagem de US$ 13 bilhões e é preciso incentivar o brasileiro a conhecer o seu País, as belezas do seu estado, da sua região”, afirmou Linhares.

Litoral brasileiro é muito extenso tem praias espetaculares, como é o caso de Guajiru, no Ceará

E lembrou que, junto com o presidente Bolsonaro, 20 entidades do trade turístico vão assinar um protocolo de intenções no sentido de promover o desenvolvimento do turismo no Brasil. “Precisamos incentivar o empresariado a investir em bons equipamentos, desburocratizar os licenciamentos ambientais, pois hoje uma marina demora de 12 a 13 anos para liberar, enquanto nos Estados Unidos o processo demora em torno de três meses”, destacou.

A elevada carga de impostos existente no Brasil também acaba afastando o investidor internacional. “É necessário haver uma nova legislação tributária, pois em todo o mundo o turismo gera quatro a cada dez empregos, pois trabalhamos com pessoas, com gente, enquanto outros setores produtivos utilizam robôs, máquinas”, advertiu.

Ele ainda disse que o setor hoteleiro funciona dia e noite. “Tenho muito orgulho de ser o primeiro presidente cearense da nossa entidade, que é tão importante para o desenvolvimento do setor. A hotelaria é uma das poucas atividades que trabalha em três turnos, pois estamos 24 horas à disposição de nossos hóspedes”, completou Manoel Linhares.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business