SITUAÇÃO NO BRASIL

Tasso diz que partidos políticos foram triturados na Câmara e no Senado, e que Bolsonaro não tem espaço no PSDB

Por Marcelo - Em 8 de fevereiro de 2021

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) afirmou que o Congresso Nacional foi prejudicado com as eleições na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Não pelos novos presidentes, mas pelo que aconteceu durante os processos que elegeram Rodrigo Pacheco e Arthur Lira, respectivamente.

Tasso Jereissati afirmou que não há democracia sem partidos políticos           Foto: Divulgação

Ele ressaltou, durante entrevista à jornalista Thaís Oyama, do UOL, que os partidos políticos foram triturados e que nenhum dos líderes partidários que coordenaram o processos eleitorais realizados nas duas casas parlamentares, têm qualquer respeito pelos partidos.

“Não conheço nenhum parlamento do mundo, democrático, que funcione sem os partidos políticos, com diferentes tendências, ideologias, com visões diferentes do mundo. Aqui no Brasil não temos mais isso, principalmente de um tempo para cá. A percepção dos articuladores das campanhas é que os senadores e deputados eram mais facilmente cooptados, individualmente, discutindo projetos ou ambições pessoais”, disse.

O senador cearense afirmou, ainda, que não haverá espaço no PSDB para o presidente Jair Bolsonaro. “O meu PSDB, o núcleo do partido, é radicalmente contra o governo Bolsonaro e o responsabiliza por medidas quase que criminosas em relação à condução da Covid, à questão ambiental e de gestão. Inclusive até a postura do presidente deseducando o Brasil, levando o País para a vulgaridade, quando faz um discurso com palavras chulas, com seus ministros rindo e batendo palminha. Isso desmoraliza a Presidência da República”, salientou o palamentar.

Apesar disso, salientou que não é favorável a um processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro neste momento, pois será um fator muito negativo para o Brasil. E que um processo desses traria um desequilíbrio político para o País, uma insegurança a mais, que traria mais prejuízos do que benefícios. “A gente vai ter que trincar os dentes e ter um Legislativo e um Judiciário que ajude o País a conviver com as deficiências do governo Bolsonaro”, completou Tasso Jereissati.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection