CPI DA PANDEMIA

Tasso afirma que PSDB entrará com ação para Bolsonaro cumprir regras sanitárias

Por Marcelo - Em 18 de maio de 2021

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) destacou nesta terça-feira (18), logo após a abertura dos trabalhos da CPI da Pandemia, em audiência semipresencial do Senado Federal, que o seu partido ingressará na Justiça Federal com ação para obrigar o presidente Jair Bolsonaro a obedecer as medidas sanitárias nos eventos – como distanciamento social e uso de máscaras -, em especial que utilizem verbas públicas.

Tasso disse que PSDB quer cobrar exemplo do presidente da República         Foto: Divulgação

A sessão híbrida do Senado ouviu, hoje, o ex-chanceler Ernesto Araújo. “O presidente deve obedecer as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa. É um problema que estamos vendo ocorrer recorrentemente, é um boicote ao programa de afastamento social. Lembro aos senhores que estamos vivendo novamente uma crise de vacinas e o afastamento social é a única outra alternativa”, afirmou Tasso.

Disse que pediria ao presidente que se manifestasse já que, talvez seja o caso de chamar o ministro da Saúde novamente ao Senado. “Para ver qual seria posição que o ministro vai tomar com relação às aglomerações frequentes feitas pelo presidente. Lembro que no Espírito Santo, se tiver uma festinha a Polícia chega lá, fecha e prende”, salientou o parlamentar cearense.

Tasso, inclusive, indagou o posicionamento do presidente e do relator da CPI da Pandemia no Senado, Osmar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL), respectivamente, tendo em vista que o momento é grave e é necessário que sejam evitadas as aglomerações e o chefe do Executivo brasileiro use máscara, como a população tem feito. Para amanhã, está previsto o depoimento do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que conseguiu junto ao STF um habeas corpus para manter-se em silêncio na CPI.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection