25 de março de 2020

COVID-19

Secretários de saúde nordestinos criticam posicionamento de Jair Bolsonaro

Comércio fechado e ruas vazias para prevenção                                          Foto: Divulgação

Os nove secretários de saúde dos  estados do Nordeste elaboraram uma carta aberta criticando o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, na noite desta terça-feira (24). Em cadeia nacional de rádio e televisão, afirmou que as atividades escolares, da indústria e comércio deveriam ser retomadas, como forma de manter os empregos e preservar o sustento das famílias.

Os secretários de saúde do Nordeste se mostraram muito preocupados com o posicionamento do presidente, contrário a todas as medidas e orientações de órgãos como o próprio Ministério da Saúde e a OMS, em relação ao novo coronavírus. Segue a carta, na íntegra:

“Assistimos estarrecidos ao pronunciamento em cadeia nacional do Presidente Jair Bolsonaro, onde desfaz todo o esforço e nega todas as recomendações para combate à pandemia do coronavírus.

Não é nosso desejo politizar esse problema. Já temos dificuldades demais pra enfrentar. Não podemos cometer esse erro. Vamos continuar fazendo nosso trabalho. Não nos parece que a posição exposta pelo Presidente seja a do Ministério da Saúde, que tem se conduzido tecnicamente.

Percebemos, com espanto, os graves desencontros entre o pronunciamento do Presidente e as diretrizes cotidianas do Ministério da Saúde. Esta fala atrapalha não só o ministro, mas todos nós!

Sabemos que iremos enfrentar uma grave recessão econômica, mas o que nos cabe lidar diretamente é a grave crise sanitária.

Vamos seguir tocando nossas vidas com decisões baseadas em evidências científicas, seguindo exemplos bem sucedidos ao redor do mundo.

A grande maioria dos países do mundo, ocidentais e orientais, já firmaram seu curso no combate ao vírus e é este curso que o Nordeste Brasileiro seguirá.

Que Deus abençoe cada um de nós que pouco temos dormido. Que Deus nos abençoe!”

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection