29 de junho de 2020

SEM DATA DEFINIDA

Parlamento cearense implanta medidas para retomada das ações presenciais

José Sarto diz que o retorno será gradativo e responsável                         Foto: Divulgação

Apesar de ainda não haver uma data específica, a Assembleia Legislativa do Ceará iniciou, nesta segunda-feira (29), os preparativos para a retomada gradual das atividades presenciais da Casa, com a realização de testes rápidos, sinalização com orientações preventivas e de distanciamento, além da instalação de totens com álcool em gel.

O presidente da Assembleia, José Sarto, reforça a intenção de fazer um retorno gradativo e responsável. E afirma que a testagem de servidores, iniciada hoje, será fundamental para detectar casos, especialmente os assintomáticos, prevenindo novos contágios ali.

“Ainda que não tenhamos uma data para o retorno efetivo, estamos preparando as condições para que tudo aconteça da forma mais segura para deputados, servidores, terceirizados e público visitante. Esse momento exigirá adaptação de todos nós, e não podemos descuidar das medidas preventivas como usar máscaras, higienizar sempre as mãos e evitar aglomerações”, disse.

O retorno das atividades parlamentares presenciais ocorrerá com número reduzido de servidores, que receberão informações sobre a jornada de trabalho e atuarão em regime de revezamento. O home office também será mantido nos casos avaliados como adequados.

Servidores que integram o grupo de risco, bem como aqueles que estiverem apresentando sintomas respiratórios serão preservados e deverão permanecer em suas casas, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde.

Servidores estão testando as novas medidas implementadas na Assembleia

Uma portaria da Mesa Diretora da Casa prorrogou o ponto facultativo na Assembleia Legislativa até o próximo dia 5 de julho, dando continuidade às ações de prevenção da propagação do novo coronavírus.

A testagem está sendo realizada em parceria com o Sesi Ceará. Para fazerem os testes, os servidores assinam um termo de consentimento, fazem cadastro laboratorial e respondem a um breve questionário sobre a situação de saúde e medidas de isolamento que vêm adotando.

A enfermeira do trabalho do Sesi, Ângela Monic, explica que o teste é feito a partir de amostra de sangue coletada com um furo no dedo, semelhante ao exame de glicemia. O resultado sai em um intervalo de 15 minutos a duas horas e é enviado por mensagem de texto ao celular dos pacientes.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection