28 de fevereiro de 2020

PEDIDO Atendido

Bolsonaro prorroga GLO no Ceará

Sérgio Moro e Jair Bolsonaro mantiveram a GLO            Foto: Divulgação

O decreto presidencial autorizando a utilização de equipes das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) – devido à paralisação dos policiais militares no Ceará – vence nesta sexta-feira (28) e o presidente Jair Bolsonaro, após reunião com o ministro da Segurança, Sérgio Moro, no fim da manhã, decidiu atender à solicitação do governador Camilo Santana, prorrogando a GLO por mais uma semana.

Bolsonaro destacou estar torcendo para que a situação seja resolvida o mais rápido possível e que está sabendo do empenho de Camilo Santana para chegar a um acordo com os amotinados. “Apelo ao governador do Ceará, Camilo, que entrou em contato conosco, pediu a GLO, foi atendido por oito dias, que resolva esse problema, que é do seu estado. Negocie com a sua PM e chegue a algum termo”, disse o presidente.

Camilo

O governador Camilo Santana ressaltou, em suas redes sociais, nesta tarde, a confirmação do Governo Federal sobre a prorrogação, até o dia 6 de março, da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) realizada pelo Exército Brasileiro no Ceará.

“Uma medida necessária pela continuidade do motim de parte dos PMs, que tem provocado insegurança e o aumento da violência em nosso estado. Este é um momento da união de todos contra qualquer ameaça à paz da nossa população”, disse.

E lembrou que o trabalho da comissão composta pelos três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário -, terá continuidade. “Reafirmo que sempre estaremos dispostos a ouvir e dialogar, mas não aceito anistia para quem pratica atos criminosos. A garantia é de que todos os processos sejam conduzidos com isenção e transparência, de acordo com a lei”, asseverou Camilo Santana.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection