17 de fevereiro de 2021

FALTA DE DIÁLOGO

CNM afirma, em nota, que é necessário trocar o comando do Ministério da Saúde

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, manifestou nesta terça-feira (16) sua indignação com a condução da crise sanitária pelo Ministério da Saúde e que a entidade solicita, por meio de nota oficial, a troca de comando da Pasta, com a imediata substituição do ministro Eduardo Pazuello.

Glademir Aroldi disse que a Pasta tem “ignorado” os prefeitos                     Foto: Divulgação

“A entidade tem acolhido relatos de prefeitas e prefeitos de várias partes do País, que assistem e vivem desesperadamente a angústia e o sofrimento da população, indicando a suspensão da vacinação dos grupos prioritários a partir desta semana, em consequência da interrupção da reposição das doses e da falta de previsão de novas remessas pelo Ministério”, disse.

Ressaltou que foram feitas várias as tentativas de diálogo com a atual gestão do Ministério, entre pedidos de agenda e de informação. “A Pasta tem reiteradamente ignorado os prefeitos do Brasil, com uma total inexistência de diálogo. Seu comando não acreditou na vacinação como saída para a crise e não realizou o planejamento necessário para a aquisição de vacinas”.

A CNM considera que a vacinação é o único caminho para superar a crise sanitária e possibilitar a retomada do desenvolvimento econômico e social. “E por não acreditar que a atual gestão reúna as condições para conduzir este processo, o movimento municipalista entende necessária, urgente e inevitável a troca de comando da Pasta para o bem dos brasileiros”, concluiu Glademir Aroldi.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection