RENDA COMPROMETIDA

Cid Gomes critica MP que possibilita a contratação de consignados com auxílios

Por Marcelo - Em 11 de agosto de 2021

O senador Cid Gomes (PDT-CE) utilizou suas redes sociais na tarde desta quarta-feira (11), para criticar de maneira veemente a Medida Provisória que reestrutura o Bolsa Família, que passa a ser chamado de Auxílio Brasil, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro, permitindo que os beneficiários possam usar até 30% para contrair empréstimos consignados, com descontos realizados em folha.

Cid Gomes acha absurda a possibilidade de contratação de empréstimo            Foto: Divulgação

“É um absurdo o governo direcionar a população pobre já endividada para mais dívidas. Só quem ganha com isso são os bancos. A população acuada não terá outra possibilidade senão pedir empréstimo e ver o bolsa família minguar diante dos juros que serão cobrados”, salientou Cid Gomes.

Esse tipo de empréstimo não era permitido para programas federais de assistência social ou transferência de renda, mas pelo texto da MP pode ser estendido a outros modalidades de auxílio às pessoas carentes, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Apesar de ainda não ter sido confirmado pelo presidente Bolsonaro, o valor do novo Auxílio Brasil deverá ficar em torno de R$ 300,00 – uma vez que durante o anúncio do programa, foi destacado que deve representar um aumento de 50% em relação ao que é pago pelo Bolsa Família.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection