CARNAVAL DIFERENCIADO

Camilo anuncia suspensão de transporte intermunicipal e barreiras sanitárias em municípios com maior tradição turística

Por Marcelo - Em 11 de fevereiro de 2021

O Carnaval de 2021 será totalmente atípico – sem feriado ou ponto facultativo na segunda e terça-feiras próximas – por causa do aumento do número de casos de Covid-19 no Estado. E o novo Decreto de Isolamento Social, anunciado pelo governador Camilo Santana na noite desta quarta-feira (10), que vai vigorar de 12 a 17 de fevereiro, traz uma série de restrições mais rigorosas.

Estão proibidas quaisquer festas e eventos que possam vir a gerar aglomerações em quaisquer ambientes, aberto ou fechado, público ou privado. Haverá um controle rígido de entrada e saída de veículos em Fortaleza, somente sendo permitido o deslocamento em situações específicas, como em casos de saúde, moradia, trabalho, transporte de cargas, dentre outras situações.

Juvência Viana, Dr. Cabeto, Camilo Santana e Chagas Vieira na reunião do comitê que definiu o novo decreto      Foto: Divulgação

O decreto governamental ainda propôs aos órgãos representativos competentes para a abertura do comércio, indústria e serviços, com a devida observação dos horários permitidos, recomendando a compensação, em data futura, dos dias trabalhados.

Também haverá a suspensão do transporte intermunicipal de passageiros, individual ou coletivo, regular e complementar, excetuado o transporte no âmbito metropolitano. Também foi recomendado aos municípios com tradição turística que sejam feitas barreiras sanitárias e tomadas medidas mais restritivas nesse período, inclusive com reforço de policiamento.

Barracas de praia terão o horário limitado até 15 horas durante o período; portanto, além do sábado e do domingo, e em todo o Estado. Estão suspensas as atividades de parques aquáticos no território cearense, a exemplo do que já vinha acontecendo em Fortaleza e Aquiraz.

E o Governo do Ceará está ampliando a rede de atendimento público destinada à Covid-19. “Estamos buscando acelerar ao máximo o processo de vacinação. O número de casos continua crescendo no Ceará, bem como a ocupação dos equipamentos de saúde, e somente com medidas de prevenção poderemos superar mais este momento difícil da pandemia”, explicou Camilo Santana.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection