MUDANÇAS ESTRATÉGICAS

Bolsonaro troca seis ministros visando melhorar articulação política do Planalto

Por Marcelo - Em 29 de março de 2021

Na maior mudança de ministros já registrada desde que assumiu a presidência do Brasil, em 2019, Jair Bolsonaro realizou nesta segunda-feira (29) a troca ou substituição de seis ministros, com o objetivo de melhorar a articulação política do Governo Federal.

Jair Bolsonaro realizou forte troca dentro do seu ministério                                    Foto: Divulgação

Todas as mudanças começaram pela demissão do então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que estava em linha de colisão com o Congresso Nacional, os Estados Unidos e a China. Ele foi substituído pelo embaixador Carlos Alberto França.

Para assumir a Secretaria de Governo (Segov), que é a responsável pela articulação política do Palácio do Planalto, foi nomeada a deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), que tem maior habilidade com o jogo político e cuja pasta era reivindicada pelo centrão há vários meses.

Ela assume no lugar do general Luiz Eduardo Ramos, que foi nomeado para ser o novo ministro-chefe da Casa Civil, em substituição ao também general Walter Braga Netto, que passa a ocupar o cargo de Ministro da Defesa, pois o anterior, Fernando Azevedo e Silva, pediu demissão.

Já o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, reassume seu posto anterior na Advocacia-Geral da União (AGU). Para a Pasta da Justiça, foi indicado o secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection