FREE TRADE ZONE

ZPE Ceará completa seus oito anos de existência e finaliza primeira expansão

Por Marcelo - Em 30 de agosto de 2021

A Zona de Processamento de Exportação do Ceará iniciou suas atividades em 30 de agosto de 2013, sendo a primeira Free Trade Zone a operar no Brasil. Hoje, a ZPE Ceará está consolidada como peça-chave para o desenvolvimento econômico do Ceará e do Brasil, tendo alcançado a marca de 50 milhões de toneladas (t) de cargas movimentadas em menos de cinco anos.

ZPE Ceará 2021 movimentou 50 milhões de toneladas desde 2017                   Foto: Divulgação

E já se prepara para inaugurar, neste semestre, a sua primeira expansão, o Setor II, que compreende uma área de 137 hectares, cuja execução ocorrerá em quatro fases. A primeira fase está na reta final de obras e possui 23 hectares, divididos em pequenos e médios lotes, para instalação não apenas de grandes empresas, mas também de pequenos e médios empreendimentos industriais.

“A ZPE Ceará era um antigo sonho do Governo do Estado que, após um grande trabalho de planejamento, captação de investimentos e execução, saiu do papel para se tornar uma realidade de extrema importância para toda a região. Trata-se de um grande diferencial competitivo que o Ceará possui para captar novos empreendimentos, por consequência, gerar mais emprego e renda para toda a população cearense”, disse o presidente da ZPE Ceará, Eduardo Neves.

Empresa subsidiária do Complexo do Pecém, também formado por uma Área Industrial e pelo Porto do Pecém, a ZPE Ceará conta com um total de 6.182 hectares de área para investimentos. Com localização estratégica, uma vez que a sua Área de Despacho Aduaneiro (ADA) fica a apenas seis quilômetros do porto e a menos de 60 quilômetros de Fortaleza, a Free Trade Zone cearense oferece às empresas instaladas redução de custos logísticos.

Atualmente, o Setor I da ZPE Ceará, que possui uma área total de 1.251 hectares, conta com três empresas instaladas: Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), a primeira usina integrada no Nordeste que produz três milhões de toneladas de placas de aço por ano; White Martins e Phoenix.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business