INVESTIMENTO SEGURO

Ceará tem mais de 46 mil empresas atuantes no setor de energias renováveis

Por Marcelo - Em 3 de fevereiro de 2021

O Ceará tem quase 600 quilômetros de litoral, ventos de boa regularidade e sol praticamente o ano inteiro, fazendo com que seja um dos mais importantes do País na geração de energias renováveis. Tanto que, segundo dados da Junta Comercial do Ceará, hoje há 46.265 empresas ativas nesse segmento.

Energia solar tem potencial de geração de 643 GW anuais                               Foto: Divulgação

Não bastasse a arrecadação de impostos que esse número significa, as cadeias de energia solar fotovoltaica e eólica geram 22.081 empregos diretos no Ceará, sem contar com os postos de trabalho indiretos movimentados pelo segmento. De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior, o Ceará não produzia energia renovável há cerca de 25 anos. O Estado foi o pioneiro no Brasil e hoje caminha para ser um grande exportador de energia limpa e sustentável.

“Somos autossuficientes e em dois anos praticamente dobramos o nosso potencial”, disse. Atualmente, o potencial de geração de energia eólica no território cearense é de 211 gigawatts (GW), sendo 94 GW onshore (em terra) e 117 GW offshore (no mar). Já o potencial de geração de energia solar no Ceará é de 643 GW.

E lembrou que os investimentos aqui são uma garantia de retorno. “O Ceará está se mostrando um local seguro para se investir e o empresário começa a perceber isso. As provas são os recentes anúncios feitos por empresas que estão se instalando em todo o território cearense”, asseverou Maia Júnior.

No mês passado, a Lightsource BP anunciou detalhes do início da implantação de dois parques fotovoltaicos, em Milagres e em Icó. O investimento de R$ 1,4 bilhão vai produzir quase 500 MW de energia solar. Os dois projetos, na fase de obras, vão gerar cerca de 1.400 empregos diretos.

Em setembro do ano passado, o Governo do Ceará assinou um memorando com empresa chinesa Mingyang Smart Energy, formalizando a intenção de instalar um complexo eólico offshore, na área do CIPP, gerando cerca de 2 mil empregos durante a fase inicial e a estimativa é de implantar o complexo eólico até o ano de 2023.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business