18 de fevereiro de 2021

TRANSFERÊNCIA DE RENDA

Governo do Ceará vai aumentar em 20% os repasses do Cartão Mais Infância

O governador Camilo Santana anunciou nesta quinta-feira (18), um aumento de 20% no repasse do Cartão Mais Infância Ceará, passando de R$ 85,00 para R$ 100,00 por mês. Com isso, fica garantido que as famílias cearenses beneficiadas com a transferência de renda sejam contempladas com o novo valor.

“O recurso mensal destinado para a ação passou de R$ 4 milhões por mês, no ano passado, para R$ 7 milhões por mês este ano, após o aumento do número de famílias beneficiadas e o aumento do valor”, informou o chefe do Poder Executivo, depois de uma reunião com a vice-governadora Izolda Cela e a primeira-dama Onélia Santana.

Camilo e Onélia Santana tem no Mais Infância Ceará um grande programa de assistência às famílias                 Foto: Divulgação

“O Programa Mais Infância Ceará está focado em ações destinadas às crianças cearenses. Assegurar um valor mensal para as mães que necessitam alimentar seus filhos é um cuidado que temos na gestão e, esse aumento no valor do cartão, mostra a sensibilidade que o governador Camilo tem com os mais vulneráveis. Novas famílias estão passando pelo processo de validação dos dados, junto às prefeituras, para que possam receber o benefício de forma retroativa”, disse Onélia Santana.

Até esse mês de fevereiro, desde 2017, o Governo do Ceará realizou o investimento de cerca de R$ 122 milhões com o Cartão Mais Infância Ceará, destinado para núcleos familiares com crianças de 0 a 5 anos e 11 meses que se enquadrem na situação de alta vulnerabilidade social, segundo alguns critérios. Para receber o benefício, a família deve estar escrita no Cadastro Único Para Programas Sociais (CadÚnico).

Em 2021, 70 mil pessoas serão beneficiadas com o Cartão Mais Infância Ceará. O aumento foi anunciado no início do ano pelo governador Camilo Santana durante sanção da lei que atualiza e consolida o Programa Mais Infância Ceará como política pública de Estado. Uma ampliação de 45% em relação às 48 mil famílias já atendidas.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection