Para marcar a exclusividade e a personalidade em seus ambientes, diversos profissionais da CasaCor Ceará 2019 optaram por incluir esculturas de artistas cearenses para compor os espaços. Dentre tanto nomes destacáveis na mostra, dois vem atraindo os olhares do público este ano: Assis Filho e Juca Máximo.

Escultor cearense especialista em peças do tipo Figurativa Realista, Assis Filho participa pela terceira vez da Casacor, com três obras e uma instalação. A principal delas pode ser vista no espaço temático projetado por Garcez Filho, em homenagem aos 80 anos da J. Macêdo. Lá, Assis reproduziu o busto do fundador do Grupo, José Macêdo, celebrando seu centenário.

Além disso, o artista levou a obra “Revoada” até a Casa Ninkasi, bar projetado por Afonso Tomoda com assinatura do Austin; a escultura feminina “Tudo o que preciso está em mim”, no ambiente A voz do Verso; e a escultura "Última Lembrança”, para o alpendre Memória Interior, de Elias Petruçu e Felipe Costa.

Juca Máximo expõe suas primeiras esculturas da carreira com obras da nova série “Conexões”. Em um dos pontos mais altos da estrutura da mostra, o artista posicionou “As mulheres que tocam o céu”, voltadas para o nascer do sol

“Eu queria produzir algo mais livre, não apenas no conceito, mas no produto em si. Algo que não precisasse ficar numa parede”, explica o artista sobre o processo criativo. A série tem como conceito o encontro entre os opostos, que são partes inevitáveis do ser humano. Além das esculturas, Juca também apresenta cinco obras em outros ambientes da CASACOR, sendo quatro delas inéditas.

Busto realista de José Macêdo - Assis Filho

Foto: Portal IN

  • Ambiente A voz do verso
    Ambiente A voz do verso
  • As mulheres que tocam o céu
    As mulheres que tocam o céu
  • Última Lembrança
    Última Lembrança
  • As mulheres que tocam o céu
    As mulheres que tocam o céu
  • As mulheres que tocam o céu
    As mulheres que tocam o céu
  • Tudo o que preciso está em mim
    Tudo o que preciso está em mim

Com o intuito de fomentar ainda mais a formação profissional com foco no empreendedorismo, Fred Pinho pilotou a segunda edição da palestra “Resultados, o X da Questão”, nesta terça-feira (27), como parte do Programa Empresa Lucrativa.

Reunindo um público focado em melhorar os resultados de seus negócios, o encontro aconteceu na Livraria Cultura e, dentre os conteúdos, o palestrante falou sobre a complexidade do mundo atual, a economia do país e suas projeções para o futuro, além de lançar um olhar sobre o fator fundamental dos lucros.

Segundo Fred Pinho, “A ideia é sempre trabalhar em cima da retomada do desempenho das empresas, através das ações que possam ser desencadeadas pelo próprio empresário e suas lideranças”, explica.

Confira os clicks na galeria a seguir!

Fred Pinho

Foto: Portal IN

  • Fabio Florensca e Paulo Marcos
    Fabio Florensca e Paulo Marcos
  • Jennifer Montenegro e Fred Pinho
    Jennifer Montenegro e Fred Pinho
  • Jennifer Montenegro, Maria Helena Alexandre, Luzimeire Ribeiro e Claudia Alexandre
    Jennifer Montenegro, Maria Helena Alexandre, Luzimeire Ribeiro e Claudia Alexandre
  • Jonatan Herculano e Larissa Maria
    Jonatan Herculano e Larissa Maria
  • Roberto Quintino e Darlon Barbosa
    Roberto Quintino e Darlon Barbosa

Em novembro de 2015, o rompimento da Barragem de Mariana causou o maior impacto ambiental da história do Brasil, e o maior do mundo envolvendo barragens de rejeitos. Com o intuito de retratar as memórias humanas de Minas Gerais, o fotógrafo baiano Christian Cravo trás para a CAIXA Cultural Fortaleza a exposição “Mariana”.

Baseada no livro de mesmo nome, a exposição apresenta 28 fotografias impressas em fine art, fruto do registro realizado nos distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo. A mostra ficará aberta para visitação gratuita de 28 de agosto à 13 de outubro, no número 287 da Avenida Pessoa Anta.

Antes da abertura para o público, o autor recebe convidados nesta terça-feira (27), em uma visita guiada, para conhecer e ouvir de perto os relatos sobre a experiência que o fotógrafo teve, durante três dias, registrando os vestígios da tragédia.

Christian Cravo, que já soma 28 anos de carreira, é atualmente um dos nomes mais respeitados da fotografia nacional. Segundo ele, a exposição exibe “objetos que pararam naquele instante em que a lama chegou. O momento eterno que representa o fim daquela sociedade”, afirma.

 

Prefeitura de Fortaleza

Colosso Fortaleza promove mais uma edição do La Paella

22 de Agosto de 2019 . Por Gabriela Santiago

Referência quando o assunto é proporcionar momentos únicos aos seus frequentadores, o Colosso Fortaleza apresenta, na noite desta sexta-feira (23), mais uma edição do La Paella. 

O evento, que é uma verdadeira experiência gastronômica premium dedicada à cultura espanhola, terá um menu especial assinado pelos chefs cearenses Guido Azevedo, Diego Freire, Pedro Paulo, do Projeto Tríade. No cardápio, autênticas paellas espanholas com tratamento especial desde a preparação até a apresentação dos pratos.

O festival tem início às 20h e vai contar ainda com apresentações de dança flamenca no Lounge do Colosso. As reservas já estão disponíveis e custam R$ 94 por pessoa, com paella à vontade à disposição dos clientes.

La Paella

Foto: Divulgação 

A Central do Artesanato do Ceará vai ganhar uma nova loja nesta terça-feira (20), com o intuito de aprimorar as experiências de consumo e comercialização do artesanato no Estado. O novo espaço será inaugurado pela primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, às 18h30, no Centro Cultural Dragão do Mar.

“Com o novo espaço, estamos garantindo a geração de emprego e renda para mais de 45 mil artesãos, grupos de produção e entidades artesanais de 179 municípios cearenses. O Governo do Ceará acredita no potencial dos nossos profissionais, por isso investe na formação e capacitação de nossos artistas, possibilitando a idealização de novos produtos disponíveis nas lojas Ceart”, destaca Onélia Santana.

O local, com 60m², faz parte do projeto de requalificação estrutural do Dragão do Mar e ficará em uma galeria criada junto ao anfiteatro, próxima ao Museu da Cultura Cearense. No local, peças das 16 tipologias reconhecidas estarão à disposição do público.

Em julho, Onélia esteve na Ceart junto com cantora Marisa Monte, crocheteira e apaixonada por artesanato, que aproveitou a passagem pela capital, onde cantou no aniversário de Graça Dias Branco da Escóssia, para conhecer e apreciar a riqueza do artesanato cearense.

Onélia Santana e Marisa Monte na Ceart, em julho

Foto: Reprodução 

  • Ceart
    Ceart