São Luiz

Quatro exposições em Fortaleza atraem os amantes da artes nesta semana

16 de Setembro de 2019 . Por Gabriela Santiago

Fortaleza vem se tornando um destino interessante quando o assunto é arte. Com uma força artística aumentando cada vez mais, a cidade recebe, só esta semana, quatro exposições que levarão o público a uma verdadeira viagem por diversas nuances estéticas.

Nesta terça-feira (17), o Museu da Indústria do Ceará abre as portas para receber a exposição “Novos Olhares para Monalisa”, com uma coleção de imagens pertencente à Veridiana Brasileiro, além da mostra inédita de Andréa Dall’Olio, “Costurando Histórias”. O coquetel de abertura de ambas exposições acontece às 19h, recebendo um publico seleto em dois espaços: no térreo e em seu piso superior.

A data também vai marcar a abertura da exposição Cor é Forma, às 19h, no Espaço Cultural Ana Amélia, localizado no Hotel Sonata de Iracema. A mostra, que marca os 45 anos de arte José Mesquita, reúne obras inéditas do artista e alguns trabalhos que representam, cronologicamente, suas diversas fases ao longo das quatro décadas.

Já na quinta, dia 19 de setembro, será a vez de celebrar o centenário de um dos principais nomes das artes cearenses: Nilo de Brito Firmeza, o Estrigas. Com uma programação comemorativa, o Museu de Arte da UFC recebe a exposição “100 Estrigas”, a partir das 18h. Na data, o espaço estará repleto de obras do artista, selecionadas por meio de uma curadoria de Gilmar de Carvalho, e contará ainda com a exibição do documentário “Estrigas”.

Fica a dica!

Novos Olhares para Monalisa - Veridiana Brasileiro

Foto: Reprodução 

Cumprindo o seu papel de ser um espaço para a arte contemporânea na Cidade, a Galeria Sem Título Arte vai levar obras dos artistas Henrique Viudez, Diego de Santos e Bea Leite, até a nona edição ArtRio 2019, na capital carioca. 

A galeria foi uma das dez galerias selecionadas dentro do programa Brasil Contemporâneo, dedicado a projetos de artistas residentes ou oriundos de cidades localizadas fora do eixo Rio de Janeiro - São Paulo, para participar da feira conhecida como um dos principais eventos de arte da América Latina.

"Um dos mais importantes focos da ArtRio é a valorização da arte brasileira. Queremos, com este programa, trazer para a feira artistas de todas as regiões do país e mostrar a grande pluralidade da produção artística do Brasil", afirma da presidente da ArtRio, Brenda Valansi.

Este ano, o evento acontece na Marina da Glória de 18 a 22 de setembro. Mais do que uma feira de reconhecimento internacional, a ArtRio é uma grande plataforma de arte, com atividades e projetos voltados para a difusão do conceito de arte no país.

Henrique Viudez e Leonardo Leal

Foto: Portal IN

  • Galeria Sem Titulo Art
    Galeria Sem Titulo Art

Em constante transformação, tanto de arte como de vida, Marcos Oriá está prestes a apresentar ao público cearense seu mais novo trabalho, que conta com a curadoria compartilhada de José Guedes e Mário Sanders.

Em “Mórulas”, Marcos sai das telas e se aventurou no papel com o intuito de mostrar, por meio de seus 26 trabalhos, que, desde o útero, estamos em incessante transformação orgânica, emocional e espiritual e que não somos seres descartáveis, mas recicláveis.

“Assim como ocorreu com o papel amassado, aparentemente imprestável devido a suas rugas, nós, ainda que amarfanhados pelos dedos daqueles que eventualmente não nos querem mais, ou simplesmente amassados pelas imperdoáveis mãos do tempo, sempre devemos ter, desde o primeiro instante, uma nova oportunidade, não podendo jamais ser descartados definitivamente enquanto alguma possibilidade existir”, comenta o artista.

As obras foram produzidas com acrílica e posca sobre papel amassado, e estarão expostas de 30 de agosto até 3 de outubro no Espaço Cultural Cegás. O artista pilota o coquetel de abertura no dia 29, às 19h, recebendo convidados especiais no local.

Marcos Oriá

Foto: Portal IN

  • Marcos oriá e José Guedes
    Marcos oriá e José Guedes

Com o propósito de difundir o conhecimento sobre arte, em suas variadas combinações, Lilia Quinderé realiza o primeiro Circuito Arte, no próximo dia 29 de agosto, em um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil: o Instituto Inhotim.

Considerado o maior museu a céu aberto do mundo, o local recebe uma turma de arquitetos, colecionadores, artistas plásticos e outros interessados para um tour especialmente mediado por Andréa Dall’Olio.

No roteiro da viagem, que segue até o dia 1 de setembro, o grupo fará um passeio por Belo Horizonte, antes de seguir para Brumadinho, conhecendo os principais cartões postais da cidade, como o Mercado Central, Praça da Liberdade, Savassi, Praça do Papa e as obras de Niemeyer na Pampulha. 

Depois, a viagem segue para dois dias de visitação no Instituto Inhotim, proporcionando uma experiência entre os acervos de arte e de botânica. Dentre os que já marcaram presença estão Veridiana Brasileiro, Marcos Monteiro, Daniela Gentil, Eloisa Diogo e Monica Studart.

A viagem acontece em parceria com a Tour Du Monde, de Paulo Cavalcante. Ah, quem não consegiu ir neste, o segundo Circuito Arte já está programado. O grupo viaja em janeiro, com destino a Serra da Capivara. 

Adsmane Franklin, Andréa Dall’Olio e Lilia Quinderé

Foto: Reprodução 

CMF

Silvano Tomaz pilota roda de conversa no Museu de Arte da UFC

22 de Agosto de 2019 . Por Gabriela Santiago

O vento anda soprando a favor de Silvano Tomaz. Depois de celebrar 25 anos de arte com a abertura da exposição Panorâmica Gráfica, com curadoria de Eduardo Eloy no Museu de Arte da UFC, ele se prepara para pilotar uma roda de conversa especial neste sábado (24), ao lado de Gerson Ipirajá.

O encontro acontece no MAUC, a partir das 9h, onde os artistas recebem o público com um bate-papo descontraído sobre suas trajetórias nas artes visuais e o processo de realização de cada trabalho. Além disso, Silvano e Gerson vão explicar as técnicas usadas em suas obras, dentre elas, a gravura, xilogravura e litografia. 

A roda de conversa será dedicada a memória do curador Dante Diniz e receberá, ainda, a presença ilustre de Espedito Celeiro, falando sobre sua relação com o couro. A temática pode ser vista na mostra "Espedito Seleiro - 80 anos de couro e alma”, também exposta no local.

Ótima ocasião para conhecer os artistas, suas brilhantes trajetórias e conferir de perto as exposições no museu, que funciona até às 13h no sábado. Fica a dica!

Silvano Tomaz

Foto: Portal IN

  • Pintura feita com a tectica de Xilogravura
    Pintura feita com a tectica de Xilogravura
  • Gerson Ipirajá e Silvano Tomaz
    Gerson Ipirajá e Silvano Tomaz