sebrae

Novaluz pronta para receber a nova versão Touring do HR-V

09 de Maio de 2019 . Por Jota Pompílio

Com previsão de chegada em junho, a versão mais cara do Honda HR-V, a Touring, chegará às autorizadas em junho. De acordo com Marcelo Fernandes, gerente da Novaluz, na Av. Santos Dummont, o modelo é super desejado e não é à toa que ano a ano está na liderança O motor? O profissional salienta que é o mesmo motor de 1.5 turbo e 173 cavalos. Porém, um diferencial: na prática, o carro vem bem equipado, com alguns itens exclusivos e deverá custar R$ 139.900. Experiente, Marcelo revela que o cliente desse SUV top "são pessoas que buscam economia, conforto e excelente performance ao mesmo tempo", acrescenta. O gerente informa que hoje a versão que vende mais é a EX.

E para quem for comprar na Novaluz, e quem é ligado em itens de série, o Honda HR-V Touring 1.5 Turbo vem com teto-solar panorâmico, antena na capota em formatio de barbatana, partida por botão, sensor de chuva, retrovisor fotocrômico, multimídia com GPS embutido com tela de 7 polegadas sensível ao toque e sistema LaneWatch, que inclui câmera de alta resolução no retrovisor direito. 

O fato é que com a chegada da nova versão, a marca japonesa aproveita para lançar a linha 2020, da qual também fazem parte outras três versões. Detalhe: todas com motor 1.8 flex e câmbio automático do tipo CVT.

Na ponta do lápis, a a mais em conta é a LX (94.400), cujos destaques da lista de itens de série ficam por conta da câmera de ré, rodas de liga leve de aro 17, controles eletrônicos de estabilidade e tração, além de lanternas e iluminação diurna de LED.

Em seguida, vem a EX (R$ 101.700), que passa a ter ar-condicionado digital, multimídia com tela de 7 polegadas compatível com  Android Auto e Apple CarPlay, volante de couro, faróis de neblina, entre outros itens que equipam o SUV compacto .

E a EXL (R$ 111.900) fica logo abaixo da Touring e com alguns equipamentos a mais que a EX, ou seja, acendimento aurtomático dos faróis, retrovisores com rebatimento automático, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, grade dianteira pintada de preto brilhante e bancos de couro.

Para ficar mais "nervoso"

Segundo engenheiros, para receber o motor 1.5 turbo, movido a gasolina, vindo do Civic Touring, o HR-V recebeu dupla saída de escapamento na traseira, assim como a versão Sport vendida na Europa, onde o carro também está disponível com câmbio manual. 

Na comparação com as demais versões, o HR-V Touring Turbo recebeu ajuste exclusivo na suspensão e na direção, para se adequar ao melhor desempenho do motor 1.5, de 173 cv e 22,4 kgfm de torque a 1.700 rpm, exatamente os mesmos números do Civic.

Esperava-se que o Honda HR-V Touring Turbo viesse equipado com o chamado Honda Sensing, pacote de equipamentos com itens de direção semi-autônoma e de segurança. No lugar dele, a fabricante optou por trazer apenas o Lane Watch, que ajuda a eliminar ponto cego.Também não foi dessa vez que o SUV ganhou motor mais moderno que o 1.8 aspirado, embora seja usado em diversos outros países. 

Preços da linha 2020.

Honda HR-V LX - R$ 94.400
Honda HR-V EX - R$ 101.700
Honda HR-V EX-L - R$ 111.900
Honda HR-V Touring - R$ 139.990


Considerado um dos setores chaves, o pós-venda é cada vez mais cobrado tanto por clientes quanto pela diretoria e é apontado como termômetro dentro de uma autorizada. Na Newsedan Jeep, em Fortaleza, por exemplo, para que o setor funcione impecavelmente, o foco está em três pilares: exclusividade, inovação e know-how.

Segundo Edylauson Coelho, gerente de pós-venda da autorizada cearense, o diferencial da Jeep Newsedan está na própria expertise do Grupo Newland que, desde 2005, oferece manutenção e serviços especializados e que “sempre oferece aos nossos clientes conforto, modernidade, confiança e melhor atendimento. E, acima de tudo, a Newsedan acredita no talento de seus colaboradores e parceiros na constituição de uma empresa sólida, líder e de alta performance”, ressalta.

Os passos da cartilha

O profissional avalia que o pós-venda tem como objetivo “valorizar experiência de compra e posse de um veículo pelos nossos clientes”. Para que isso seja um sucesso, o gerente especifica que há alguns fatores que funcionam como norteadores do atendimento como disponibilidade de agendamento em até três dias; atendimento rápido e assertivo na recepção; disponibilidade de peças; veículos reparados da primeira vez e entrega do veiculo em até 15 minutos. Além disso, Edylauson revela que a equipe segue sete passos do atendimento: relacionamento, agendamento, recepção, serviço, controle de qualidade, entrega e pesquisa de satisfação.

Novas instalações, nova concessionária

Recentemente, a Newsedan está de casa nova, mas na mesma Av. Rogaciano Leite. “Expandimos nosso negócio adaptando nossa capacidade de atendimento a nossa demanda”. Segundo ele, clientes da Newsedan Jeep agora dispõem de uma recepção de serviços ampla, moderna, com estacionamento coberto, lounge confortável e bem equipado.

“Disponibilizamos ainda para nossos clientes o Express Lane, que é um boxe rápido para trabalhos mais simples, visando sempre agilidade e comodidade aos nossos clientes. Estamos também com uma estrutura maior para nosso estoque de peças, assim podemos adequar nosso estoque com peças Mopar Genuinas e oferecer o que há de melhor em peças e acessórios aos nossos clientes”.

O feedback de quem compra

O profissional avalia que nas avaliações internas, “nossos clientes têm sido unânimes em elogiar nossa nova estrutura, o maior conforto, os detalhes da decoração, os móveis, a localização e o porte da estrutura que agora faz jus ao tamanho que a marca Jeep tem em nosso Estado”.

O caminho das pedras

O que é atender o cliente com eficácia no pós-venda de veículos? Sobre esse tema o gerente ressalta que o pós-venda eficiente indica uma organização bem estruturada, que permita que a informação siga seu processo, de forma ágil, contínua e precisa. 

“Para atender o cliente com eficácia é preciso mais do que atender a sua solicitação. É preciso entender suas necessidades, saber ler nas entrelinhas e estar atento a tudo o que atenda os seus pré-requisitos. E isso vai além da entrega de produtos e serviços. Esse processo envolve todo o contexto para que a experiência de compra forme um conjunto ideal. Com isso, a eficácia nos processos de pós-venda de uma concessionária, mais do que nunca, se faz necessário”.

Satisfação é tudo!!!

Experiente em sua área, o expert ressalta que um cliente bem atendido é um cliente que consegue receber bem mais do que foi solicitado, o cliente que ser surpreendido positivamente e sempre receber o algo a mais.

“O cliente também deseja, mesmo que inconscientemente, se sentir parte da empresa em que esta indo realizar um serviço. Pois, a partir do momento em que ele se sente parte da empresa, não vai ser apenas mais um em atendimento. Vai se sentir como responsável pelo sucesso dessas empresa ou mesmo como um acionista. E, assim irá divulgar incondicionalmente a marca e esta empresa”.

Concorrência

Edylauson afirma que ela está cada vez mais acirrada e vários fatores têm exigido cada vez mais que as empresas se reinventem, dentre eles: “o aparecimento constantes de bons concorrentes, avanços tecnológicos dos produtos, aperfeiçoamento de processos, evolução rápida nos hábitos de consumo dos nossos clientes, entre outros, que tem levado as empresas estarem muito mais antenadas e rápidas em seus processos de melhoria e qualidade”.

Ele destaca que o mercado automotivo vem mudando de product-driven (visava produzir produtos e serviços para depois procurar mercado) para customer-centric (visa estabelecer um programa de ações voltado a conhecer melhor o cliente, suas expectativas e necessidades a cada momento ou interação com a empresa, seus produtos e serviços). "Dessa forma as empresas trabalham para aumentar a lealdade dos clientes, adaptando às mudanças de comportamento e expectativas dos consumidores. As empresas que ainda não perceberam isso estão fadadas ao fracasso. O departamento de Pós-Venda mais que qualquer outro tem papel essencial é fundamental nos processo de fidelização e manutenção de clientes na marca”, destaca.

Para finalizar, sobre os ingredientes para ter sucesso nessa área, o gerente enumera: atender de forma personalizada, ser confiável, ser transparente, facilitar o atendimento  e fazer o cliente sentir-se especial. “Aliado a isso, nosso fator primordial são as pessoas:funcionários capacitados, constantemente treinados e atualizados com as novidades do mercado. Que enxergam na empresa uma continuação de suas casas e tem o compromisso de fazer sempre o melhor pelos nossos clientes”. 

São Luiz

Audi comemora 25 anos de A4, modelo que lhe deu mais alegria

07 de Maio de 2019 . Por Jota Pompílio

De repente, duas décadas e meia! Isso é que a montadora das quatro argolinhas está celebrando pelo o aniversário de produção do primeiro Audi A4, na Alemanha. Desde então, a marca premium alemã produziu mais de 7,5 milhões de unidades do modelo. 

Um quarto de século após o seu nascimento, a demanda é inabalável para o Audi A4, agora em sua quinta geração. Com 344.586 unidades vendidas em 2018, o A4 é o modelo Audi mais popular do mundo. De acordo com a concessionária em Fortaleza, a Audi Center, o modelo vende bem. No planeta, para se ter uma ideia, aproximadamente a cada cinco modelos da marca entregues em todo o mundo hoje, um vem desta série. 

Segundo a fabricante, o Audi A4 estabeleceu novos padrões quando entrou em produção em 1994 como o sucessor do icônico Audi 80. Com sua elegância, esportividade e conforto, rapidamente impressionou clientes em todo o mundo. O modelo tornou-se um best-seller em seu primeiro ano completo de produção, em 1995, quando mais de 272.052 unidades saíram da linha. E hoje, o modelo continua lançando destaques em sua classe com inúmeros sistemas de assistência ao motorista. 

“Por um quarto de século, o A4 simbolizou a marca Audi como nenhum outro modelo. É sinônimo de tecnologia de ponta em seu segmento, bem como tecnologias de produção inovadoras ao mais alto nível”, disse Albert Mayer, diretor de fábrica da unidade da Audi em Ingolstadt. “O Audi A4 é um pilar fundamental da fábrica de Ingolstadt. O compromisso incansável e a paixão de nossos funcionários pela nossa marca foram e continuam a ser a força motriz por trás da impressionante história de sucesso da A4”. 

Peter Mosch, presidente do conselho geral dos trabalhadores do grupo na AUDI AG: “O A4 é um símbolo do sucesso da marca Audi. Nossos colegas tornaram isso possível nos últimos 25 anos com muita dedicação e comprometimento. Esta é uma grande conquista da qual nós, membros do Conselho dos Trabalhadores, estamos muito orgulhosos e sobre a qual gostaria de parabenizar todos os envolvidos”. 

Em 2018, praticamente um em cada cinco carros entregues pela Audi no mercado alemão veio desta série. O modelo Audi mais popular na China é o A4 com distância entre eixos longa, que é produzido especialmente para o mercado local. 

Com produção total de mais de 7,5 milhões de unidades, o A4 é o modelo Audi de maior sucesso da marca em todos os tempos. Desde o lançamento da quarta geração A4 em 2007, as duas principais fábricas da Audi na Alemanha – Ingolstadt e Neckarsulm – compartilharam a produção do A4 através do chamado sistema de mesa giratória de produção. A Audi fabrica o modelo também na Ásia para os mercados locais: em Changchun, na China, e em Aurangabad, na Índia. 

Beach Park

BMW confirma produção do novo BMW X5 no Brasil

07 de Maio de 2019 . Por Jota Pompílio

Do Brasil para o mundo. Assim é o que a montadora planeja para a produção do BMW X5 em Araquari, Santa Catarina, que iniciará em junho e que segundo a montadora,  o mais tecnológico veículo já produzido na história da empresa no Brasil.

Para iniciar a produção do modelo, o BMW Group Brasil investiu mais R$ 7 milhões em novas tecnologias, além dos R$125 milhões previamente aportados para flexibilização da linha de produção do BMW X4, e também do novo BMW Série 3, no início de 2019.  “A qualidade, tecnologia e flexibilidade da fábrica para produção de veículos do BMW Group em Araquari foram recompensadas com a confiança global em adicionar um novo modelo ao nosso portfólio, o primeiro com propulsão diesel”, comemora Mathias Hofmann, Diretor Geral da fábrica do BMW Group em Araquari (SC). “Este é um importante passo na direção de equalizar nossas operações e a capacidade instalada de manufatura no país”, reforça o executivo. 

A quarta geração do novo BMW X5 está maior, mais esportivo e sofisticado, e encontra-se disponível na rede de concessionárias autorizadas da marca no Brasil, a partir de R$ 449.950.  

Em nosso solo

A fábrica catarinense é uma das mais modernas do grupo e contou com mais de R$1 bilhão em investimentos. Erguida em um espaço de 1,5 milhão de metros quadrados – dos quais 500 mil m² de área pavimentada –, a infraestrutura local contempla atividades de montagem, carroceria e soldagem, sistemas de pintura e logística, além de prédios administrativos e auxiliares. 

De acordo com a fabricante, dotada de ampla flexibilidade e capacidade de produção, a fábrica do BMW Group em Araquari também é referência em sustentabilidade e gestão. Seu conceito de construção conquistou o German Project Excellence Award, o mais importante prêmio de gerenciamento de projetos da Europa, concedido pela Associação Alemã de Gestão de Projetos; e o gerenciamento de resíduos do local venceu o prêmio Fritz Müller, na categoria Gestão Ambiental, concedido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), do governo de Santa Catarina. Atualmente a linha de produção também abriga o BMW X1, X3, X4 e novo Série 3, e recentemente ultrapassou a casa de 50 mil veículos produzidos desde outubro de 2014, quando foi inaugurada. 

X5 xDrive30d (R$ 449.950)

A versão traz, entre os principais itens de série, controles de Estabilidade e Tração; airbags duplos frontais, laterais dianteiros, e de cortina dianteiros e traseiros; função start/stop, rodas de 21 polegadas e regeneração de energia de frenagem. Entre os itens de conforto e tecnologia estão cortinas para vidros laterais traseiros; bancos dianteiros aquecidos, ventilados e com ajustes elétricos; ar-condicionado automático digital, com controle de 4 zonas; sistema de entretenimento traseiro, com duas telas de 10,2 polegadas; sistema de som Surround Harman Kardon; BMW Display Key; sistema ConnectedDrive, com serviços de Concierge e chamada de emergência inteligente, entre outros; Preparação para Apple CarPlay; faróis Full-LED e faróis de neblina em LED; assistente de farol alto; Head-Up Display; teto solar panorâmico; BMW Gesture Control; Driving Assistant Professional e Parking Assistant Plus. 

Quem pensou que o Yaris era só “um aventureiro”, enganou-se. No Brasil, ele já faz história. Em abril, por exemplo, quem deu ótimos números a Toyota e ajudou-a a subir no ranking, foi o Yaris , lançado na metade do ano passado. Embora ainda distante da lista dos dez modelos mais vendidos, o compacto – considerando hatch e sedã – foi quem realmente ajudou a colocar a Toyota na quarta colocação. Em Fortaleza, como em algumas capitais no Nordeste, a marca é representada pelo o Grupo Newland. Na concessionária cearense, o Yaris hatch custa R$ 64.900. O top R$ 85.190. Já o sedan parte de R$ 68.540 e vai até 86.840.

De acordo com a Fenabrave (associação das concessionárias), as vendas de veículos zero km cresceram 5,42% no mês passado, se comparadas ao mesmo mês de 2018; e 10,92% ante março. No total, segundo a associação, foram 221.321 unidades emplacadas em abril. A Toyota é destaque. Já no total de vendas acumulado do ano, as montadoras já venderam 801.330 veículos, avanço de 8,71% se comparado ao mesmo número dos quatro primeiros meses de 2018.

Na liderança consecutiva de vendas há três anos e meio, a Chevrolet emplacou 37.990 unidades em abril, contra 33.132 unidades da Volkswagen, segunda colocada. A Fiat ficou em terceiro, com 30.189 emplacamentos, e viu a Toyota assumir a quarta colocação, com 19.609 licenciamentos, deixando a Ford em quinto, com 19.486 registros.

Os 10 modelos mais vendidos de abril 

+ Chevrolet Onix: 19.619 unidades vendidas 
+ Hyundai HB20: 10.386 unidades vendidas 
+ Ford Ka: 8.772 unidades vendidas 
+ Renault Kwid: 7.319 unidades vendidas 
+ Volkswagen Gol: 7.180 unidades vendidas 
+ Fiat Argo: 6.839 unidades vendidas 
+ Chevrolet Prisma: 6.726 unidades vendidas 
+ Fiat Strada: 6.128 unidades vendidas 
+ Jeep Renegade: 5.714 unidades vendidas 
+ Fiat Toro: 5.478 unidades vendidas