Sinduscon

Você conhece o E-tron, o primeiro Audi elétrico ?

10 de Setembro de 2018 . Por Jota Pompílio

Não tem jeito! O futuro pertence mesmo aos elétricos e híbridos. Pode-se dizer então que carros a combustão já estão com os dias contados. Ou melhor: com anos contados. Em alguns países como a Noruega, por exemplo, a partir de 2025, não aceitará veículos a combustão passeando em sua ruas e avenidas.  

Por isso, a Audi se mexe e seu primeiro carro elétrico da Audi começa a ser produzido na Europa, precisamente na Bélgica esta semana. O utilitário esportivo E-tron tem capacidade de recarga de 150 kW em postos de recarga rápida e bateria pensada para o uso diário, segundo a marca, que ainda não divulgou a potência e autonomia do carro. No dia 17 deste mês, a marca fará sua estreia mundial do modelo em São Francisco, Estados Unidos.

“A fábrica de Bruxelas foi modernizada para a fabricação do carro”, disse Peter Kössler, membro do conselho de administração e produção da Audi. “Foram desenvolvidas competências internas para o E-tron, como a tecnologia da bateria, espelhos retrovisores virtuais e o sistema de propulsão”, disse Peter.

M Dias Branco Logo

Cresce o mercado de blindagem no Nordeste. Saiba como blindar o seu

06 de Setembro de 2018 . Por Jota Pompílio

A sensação de insegurança e o medo diante da criminalidade cada vez mais agressiva têm feito crescer a blindagem de automóveis no Nordeste do país. Em 2017, por exemplo, de acordo com a Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), foram blindados 15.145 carros. Os estados de Pernambuco e Ceará figuraram na lista dos cinco estados que mais executaram o serviço.

“O mercado de blindados aqui na região Nordeste tem se intensificado nos últimos anos. De 2000, quando Recife recebeu a primeira empresa de blindagem fora do eixo Rio/São Paulo, momento em que os casos de sequestro e sequestro relâmpago motivavam a busca por esse tipo de proteção, para esses últimos anos, o perfil do usuário tem se assemelhado ao do consumidor do Sudeste. Ou seja, o medo também por outros tipos de violência urbana como os assaltos, por aqui infelizmente também virou realidade”, explica Marcelo Silva, membro do conselho da Abrablin.

De fato, os números da associação que representa o setor mostram o crescimento da procura pela proteção blindada no Nordeste. Em 2013, quando foram blindados 10.156 veículos no país, três estados da região apareciam na lista dos que mais produziram blindados, perdendo apenas para São Paulo e Rio de Janeiro, estados que sempre figuram como líder e vice-líder nesse ranking. Pernambuco (6,37%), Ceará (5,94%), e Bahia (2,84%).

De lá para cá, o Nordeste sempre apareceu com estados nesse ranking de blindagem. Em 2014, quando foram blindados 11.731 veículos, Ceará (2,85%) e Bahia (2,45%) ocupavam a 4ª e 5ª posição. Dois anos depois, quando 18.865 veículos receberam a proteção, Ceará esteve no top três, com 1.274 carros blindados, ficando atrás somente de São Paulo e Rio de Janeiro. E, no ano passado, dos 15.145 carros blindados, o estado de Pernambuco (3,32%) surge em 3º e Ceará (2,43%) em 5º no ranking dos que mais blindaram.

Expansão 

A crescente demanda pela blindagem nos últimos anos atraiu os olhos de muitos empreendedores que decidiram se aventurar no setor. Muitas empresas tentaram se instalar na região, e de forma ilegal e sem qualquer tipo de estrutura e especialização, aproveitaram o boom da blindagem para lucrar.

“Muitos aproveitaram o crescimento do medo e da violência urbana, somado à distância do Nordeste em relação ao eixo Rio/São Paulo, onde se concentra grande parte da indústria de blindagem, para montar um negócio no ramo por aqui”, alerta Silva. Contudo, a atuação do Exército, órgão responsável por fiscalizar o setor no país, conseguiu minar muitos desses aventureiros do segmento.

Como proceder antes da blindagem

Para decidir onde blindar seu carro é preciso alguns cuidados. Verifique o tempo de atuação da empresa no mercado. Não se preocupe, no início, com o custo do serviço. Exija da blindadora o CR, bem como uma cópia do ReTEx das blindagens (vidros e mantas balísticas) utilizadas. São documentos emitidos pelo Exército para qualquer empresa que atue no segmento.

Vá ao showroom, caso a empresa tenha, mas não se limite a essa visita. Visite também o local onde a blindagem é feita. Procure saber quanto tempo levará o serviço e, se possível, pesquise sobre os responsáveis pela empresa. Além da segurança balística é fundamental a segurança na empresa, bem como nos responsáveis por ela.

Algumas empresas disponibilizam fotos da evolução do processo. Isso pode ser a garantia de que seu carro está realmente recebendo a blindagem oferecida.

Escolha o nível de blindagem de acordo com sua necessidade de segurança. Hoje, o mais utilizado no Brasil é o nível IIIA. As descrições usadas pelas empresas devem indicar a resistência aos projéteis, equivalente à definida pelo Exército. Certifique-se de que a blindagem será realizada nas áreas transparentes e opacas do carro.

Repita o processo em pelo menos duas empresas e não se deixe levar por fatores subjetivos para a definição. Somente depois dessa análise, pondere preço e tome a decisão.


Com o aumento da procura por veículos seminovos como uma outra opção de compra devido à crise no Brasil, a fabricante premium apresenta novas estratégias para atrair novos compradores nesse segmento. Quanto mais opções, melhor, não é isso? Para dar uma maior confiabilidade na relação marca-e-cliente, a Mercedes está lançando o Mercedes-Benz Certified. O que é isto? Segundo a marca, é um o programa de certificação para automóveis seminovos da marca que garante a mais alta qualidade na compra de um veículo desta categoria e um exclusivo pacote de benefícios para os seus usuários, como a garantia de fábrica e um serviço de assistência 24 horas. Traduzindo: você compra seu seminovo na Newsedan - concessionária em Fortaleza, por exemplo - mas com a certeza que ele não te dará problemas. 

Vantagens

Uma prova? Segundo a gigante alemã, a certificação de um seminovo Mercedes-Benz garante que a compra de um automóvel com até cinco anos de uso, ou 80 mil quilômetros rodados, mantenha a qualidade e a segurança que a marca valoriza. Para atingir o padrão de excelência e confiabilidade, antes de ser posto à venda, o veículo seminovo passa por uma verificação técnica profissional que avalia todos os itens obrigatórios para que estejam habilitados à certificação. Caso seja detectada a necessidade de troca de algum dos itens durante a avaliação, novas peças genuínas são aplicadas em substituição às danificadas. Além disso, todos os veículos contemplados pela certificação contam com a garantia de 12 ou 24 meses contra defeitos mecânicos, elétricos e eletrônicos, com exceção dos itens de desgaste ou mau uso.

“Para a Mercedes-Benz, a tranquilidade e a satisfação de um cliente após a compra de um veículo seminovo deve ser a mesma experimentada pelo cliente que deixa a rede de concessionários com um modelo zero quilômetro e que reflete no mote escolhido para o programa ‘Tão bom como um novo, Mercedes-Benz como sempre’. Essa é a premissa que norteia toda a estratégia por trás dessa iniciativa”, afirma Dirlei Dias, gerente sênior de Vendas Automóveis da Mercedes-Benz do Brasil.


Ainda dentro da estratégia para o mercado de seminovos, a marca busca novas formas de atender às necessidades dos clientes e apresenta uma novidade que irá ampliar ainda mais o universo dos apaixonados pela marca. O Flexibility é o sistema de financiamento diferenciado da marca que, anteriormente, atendia apenas aos modelos zero quilometro e, a partir de agora, se destina, também, à compra de veículos seminovos contemplados pelo Mercedes-Benz Certified. Nele, o cliente tem a possibilidade de adquirir um veículo com entrada de apenas 20% do valor do automóvel, seguido do financiamento de mais 40% do valor em até 24 meses.

O montante final, que representa os últimos 40% do valor do automóvel adquirido, pode ser liquidado de três maneiras diferentes a depender da escolha do cliente. Na primeira delas, o cliente pode quitar o saldo restante à vista. A segunda opção oferece ao cliente a possibilidade de realizar um novo financiamento destes 40% restantes, sob taxas do momento da negociação e, por fim, o cliente tem, ainda, a opção de devolver ao concessionário este veículo e utilizá-lo como entrada para a compra de um novo modelo, desde que o veículo atenda às características exigidas pelo Mercedes-Benz Certified. E aí, vamos dar um pulo na Newsedan?



HAISA

Volvo Cars bate recorde histórico de vendas no Brasil

05 de Setembro de 2018 . Por Jota Pompílio

A Volvo Cars comemora um de seus melhores momentos no mercado brasileiro. Contabilizados os números de venda do ano, a fabricante sueca vendeu, entre janeiro e agosto, 4.054 veículos, o que significa 16% a mais de tudo o que ela comercializou durante todo o ano passado.

Com esse volume, a marca atingiu o crescimento expressivo de 85% nos oito primeiros meses de 2018 comparado a igual período de 2017. Em agosto, a Volvo emplacou 778 carros, recorde histórico mensal. No mesmo mês do ano passado, foram 352 unidades, alta de 121%.

A forte demanda pelos veículos da marca foi puxada principalmente pela gama de utilitários esportivos. O destaque ficou com o XC40, que apresenta uma procura crescente na rede de concessionárias. No último mês, 474 unidades do SUV de entrada foram emplacadas no Brasil. Ao todo, já são 1.262 carros vendidos desde abril, quando foi lançado.

 O XC60, modelo premium de tamanho médio, mantém consistente seu crescimento mesmo após um ano do lançamento no mercado nacional: 16,5% entre janeiro e agosto deste ano (1.760 carros, ante 1.511 de 2017). Com a chegada da versão diesel, em duas configurações, o carro mais vendido da história da fabricante sueca reforça seu posicionamento no segmento.

 Os ótimos números de vendas são acompanhados também pelo XC90, o utilitário esportivo que iniciou a grande renovação de produtos pela qual a marca passa no mundo – Brasil incluído. Líder de sua categoria, o SUV cresceu 110% no consolidado do ano (de 275 para 579 unidades). A manter essa dinâmica de alta nas vendas, a Volvo Cars deverá ultrapassar a meta estabelecida para o ano, de 6 mil carros.

Depois de ter inaugurado o primeiro centro de serviços rápidos de sua rede com a marca global Quick Lane em São Bernardo do Campo (SP), em 2014, que oferece atendimento rápido, finalmente, agora é a vez de Fortaleza. Através da concessionária cearense da marca inaugurada esse ano, a Ford Jangada, o cliente poderá realizar serviços em tempo máximo de duas horas. Show de bola, né? 

Equipada com seis boxes, elevadores e sala de espera climatizada, os serviços realizados pelo modo Quick Lane são troca de pneus, óleo, filtros, amortecedores, freios, alinhamento, balanceamento e também revisões. O conceito não é novo e surgiu nos Estados Unidos, onde há mais desses 900 pontos. 

A vantagem desse tipo de serviço tem como alvo veículos da marca que já venceram a garantia e buscam serviços por um preço mais atrativo, como há nos centros automotivos em bairros, porém, com o suporte técnico de profissionais da própria Ford.

Diversidade de marcas

Se eu tiver um carro de outra marca eu posso levar para o Quick Lane? De acordo com o Eduardo Furtado (segurando a placa), a resposta é sim. “O conceito é bastante parecido com os centros automotivos multimarcas independentes. O Quick Lane é um projeto express service tanto para veículos novos quanto seminovos atendendo ao público multimarcas”, explica.