Antes só planos, agora a concretização já está próxima. Isso é o que está acontecendo com a Porsche e o seu carro puramente elétrico que está prevista para estreiar no ano que vem. Em preparação, o veículo acaba de receber seu nome oficial e chamará "Taycan"

De acordo com a fabricante, o nome pode ser traduzido como “jovem cavalo vivaz", referindo-se à imagem no coração do escudo da Porsche, que traz a figura de um cavalo de salto desde 1952. "Nosso novo carro esportivo é forte e confiável; é um veículo que pode cobrir consistentemente longas distâncias e que privilegia a liberdade", explica Oliver Blume, presidente do Comitê Executivo da Porsche AG. 

Motor

Dois motores síncronos permanentemente acionados com potência de sistema acima de 600 hp (440 kW) aceleram o carro esportivo elétrico até 100 km/h em menos de 3,5 segundos e até 200 km/h em menos de 12 segundos. Esse desempenho soma-se a um nível de energia contínuo inédito entre veículos elétricos: múltiplas arrancadas seguidas são possíveis sem perda de desempenho e o alcance máximo do veículo é acima de 500 km, segundo as normas NEDC.

Investimento

A Porsche planeja investir mais de seis bilhões de euros em eletromobilidade até 2022, dobrando os gastos que a empresa havia planejado originalmente. Dos três bilhões de euros adicionais, cerca de 500 milhões serão usados para o desenvolvimento de versões e derivados do “Taycan”, cerca de um bilhão de euros para eletrificação e hibridização da linha de produtos já existente, várias centenas de milhões na expansão das instalações de produção, além de cerca de 700 milhões destinados a novas tecnologias, infraestrutura para carregamento de baterias e mobilidade inteligente.


São Luiz

Novo Ecosport entra em produção na Rússia

11 de Junho de 2018 . Por Jota Pompílio

No país da Copa algumas montadoras tiram, digamos, uma “casquinha”. Aproveitando a ocasião, a Ford iniciou a produção do novo EcoSport na Rússia, na região do Tartaristão. A cerimônia de “job 1” – saída do primeiro carro da linha – contou com a presença de Steven Armstrong, presidente da Ford Europa, Oriente Médio e África, ao lado dos empregados.

O novo EcoSport é produzido hoje em seis unidades no mundo, incluindo Brasil (Camaçari), Índia (Chenai), China (Chongqing), Hai Duong (Vietnã) e Romênia (Craiova), para venda em cerca de 150 países.

Por lá, ele traz as mesmas novidades do modelo que estreou globalmente no Brasil no ano passado. Além da frente e interior redesenhados, tem a opção dos novos motores 1.5 Ti-VCT de três cilindros e 2.0 de injeção direta. Pela primeira vez na Rússia, o EcoSport também é disponível com tração nas quatro rodas AWD e transmissão automática de seis velocidades.

Ele oferece aos consumidores cinco versões de acabamento: Ambiente, Trend, Trend Plus, Titanium e Titanium Plus. Na versão de topo, traz central multimídia SYNC 3, sete airbags, câmera de ré, controle de velocidade, sensor de chuva e farol alto automático. A suspensão reforçada, a capacidade de imersão e a entrada USB adicional no painel para a conexão de dispositivos móveis são outras características do EcoSport valorizadas no mercado russo.

Crescimento

Como em outras regiões do mundo, o segmento de SUVs tem registrado um crescimento contínuo na Rússia e já responde por cerca de um terço do mercado total de veículos. Essa tendência é liderada pelos utilitários esportivos compactos, que cresceram 500% na última década. No primeiro quadrimestre de 2018, as vendas de SUVs da Ford aumentaram 36% e devem avançar ainda mais com a chegada do novo EcoSport, que está ajudando a reposicionar a marca no país, junto com o Explorer e o Kuga.

“A Ford está deixando de ser vista como uma marca de automóveis na Rússia, com mais de 50% das vendas compostas por utilitários esportivos e veículos comerciais”, diz Adil Shirinov, presidente e CEO da Ford Sollers.

A Ford Sollers produz hoje sete modelos Ford na Rússia. O Focus e o Mondeo (versão europeia do Fusion) são fabricados em Vsevolozhsk, perto de São Petersburgo. O Explorer, o Kuga e as vans Transit são montados na fábrica de Elabuga, e o Fiesta e o EcoSport, na fábrica de Naberezhnye Chelny, ambas no Tartaristão.

A Ford Sollers conta também com uma fábrica de motores em Elabuga e centros de pesquisa e desenvolvimento para a adaptação e homologação dos veículos às condições locais. Já a Rede Ford na Rússia é formada por 115 distribuidores, presentes em 70 cidades para venda e assistência técnica. 

Até que enfim ele aportou por aqui e para ficar! Comum no mercado asiático há quase 10 anos, a Toyota resolveu apostar no Yaris no nosso mercado. De “uma tacada só”, ela apresentou as versões hatch e sedã. Confiantes, executivos na apresentação anunciaram como objetivo fechar o ano com mais de 200 mil unidades vendidas e crescer 5% em comparação ao ano passado. Para isso acontecer, irão abrir o terceiro turno na planta fabril e contratar 1.600 colaboradores. 

Fabricado em Sorocaba, interior de São Paulo, o carro chega para inaugurar uma nova fase da nipônica no Brasil. O modelo chega tanto na versão hatch como na sedã e vem com os motores 1.3 e 1.5, os mesmos que já equipam o Etios, só que foram recalibrados, ganhando mais torque e três cavalos a mais.

Recém-lançado, a sua procura e curiosidade deve aumentar nas concessionárias da marca. Na Newland, por exemplo, há um pessoal especializado para passar ao público as vantagens de ter um. Em suma, O Yaris chega e já agitando o setor. Bem equipado, o modelo tem como opção a transmissão automática CVT ou manual de seis marchas, além de uma farta lista de equipamentos de conveniência, tecnologia e segurança em todas as versões.

Diversidade

O Yaris tem cinco versões. Para o modelo hatch, são elas: XL manual e XL CVT, XL Plus Tech CVT (todas com motorização 1.3 litro), XS e XLS, estas com câmbio CVT e motor 1.5 litro. A carroceria sedã possui as mesmas versões, somente com motorização 1.5 litro. 

Logo na versão de entrada, o Yaris possui de série: vidros e travas elétricos, controle de estabilidade, tração e assistente de subida em rampa, faróis com regulagem elétrica e acendimento automático, roda de liga leve de 15 polegadas e faróis de neblina.

Hatch
Toyota Yaris XL manual – R$ 59.590
Toyota Yaris XL CVT – R$ 65.590
Toyota Yaris XL Plus – R$ 69.590
Toyota Yaris XS – R$ 74.590
Toyota Yaris XLS – R$ 77.590

Sedã
Toyota Yaris XL manual – R$ 63.990
Toyota Yaris XL CVT – R$ 68.690
Toyota Yaris XL Plus – R$ 73.990
Toyota Yaris XS – R$ 76.990
Toyota Yaris XLS – R$ 79.990   

O mês de junho marca exatamente a metade do ano e a Harley-Davidson do Brasil junto com a Newroad, concessionária da marca cearense em Fortaleza, continua oferecendo condições únicas para diversos modelos da linha 2018. De acordo com a fabricante, essa é uma maneira de contribuir para que muitas pessoas possam alcançar o sonho de ter sua própria Harley ou para que possam trocar sua moto usada por um modelo zero quilômetro.

Quem está de promoção

Lucas Brito, do departamento de Marketing da Newroad, salienta que uma delas é a motocicleta de entrada da montadora, a Iron 883 (acima) pertencente à família Sportster. Com design agressivo, minimalista e compacto, o modelo de perfil urbano tem como público-alvo os jovens adultos que não têm tempo a perder nas grandes cidades e não abrem mão de ter um estilo de vida único. “Ela tem seu preço de R$ 42.400,00 por R$ 39.990,00 e pode ser levada com 30% de entrada, saldo em 48 vezes e taxa de 0,99% ao mês”, revela.

Novidade no mercado brasileiro, a mais nova integrante da família Softail é a Slim, equipada com o novo motor Milwaukee-Eight na configuração 107, chassi mais leve, farol de LED exclusivo e suspensão dianteira de alto desempenho. De acordo com Lucas essa moto pode ser adquirida de "R$ 64.980,00 por R$ 61.980,00, com taxa mensal de 0,99%, 40% de entrada e saldo em 36 vezes”.

De acordo com a fabricante, todos modelos da família Touring tem o benefício da taxa de 0,99% ao mês com 50% de entrada e quitação do restante em 24 parcelas.

Para quem quer se aprofundar em outros modelos da marca, a linha 2018 da marca está disponível para test ride na rede de concessionárias do Brasil. Basta se inscrever no site https://harleydavidsonbr.secure.force.com/TestRide para testar os novos modelos da marca. Para consultar a concessionária Harley-Davidson mais próxima, acesse www.harley-davidson.com/br/pt/find-a-dealer.html.

Soho Logo

A família Q só cresce! Novo integrante: Audi Q8

06 de Junho de 2018 . Por Jota Pompílio

Que tal a combinação de elegância de um coupé de luxo com a versatilidade de um SUV de grande porte? Olha, o Audi Q8 é assim e já estreou na China.  Bastante equipado, amplo e resistente para percursos off-road, é um modelo confiável para negócios e lazer. O Q8 será lançado no mercado europeu neste segundo semestre. 

Para George Lima(à direita), diretor da Audi Center Fortaleza, que já tirou suas impressões sobre o super carro, o modelo além de ter um conforto excelente “chama atenção pelo o espaço interno que é espetacular. Outra característica notável é a sua tecnologia. Na estrada, por exemplo, se você sair da faixa, ele corrige sozinho. Tecnologia e GPS são insuperáveis”, detalha. 

A suspensão é a ar ajustável e o sistema híbrido leve (com tecnologia MHEV – Mild Hybrid Electric Vehicle) com um sistema elétrico de 48 volts. O novo Audi Q8 estreia no mercado com o motor de 3.0 litros TDI (Q8 50 TDI) com 282 cv de potência e 600 NM de binário máximo.

O painel de instrumentos é exibido ao condutor pelo totalmente digital cockpit virtual Audi com um ecrã de alta resolução de 12.3 polegadas com duas visualizações e dispondo também de visualização no para brisas. Os vários assistentes de condução estendem-se até ao parqueamento remoto. 

A aceleração dos 0 aos 100 km/h faz-se em 6.3 segundos e a velocidade máxima é de 232 km/h No próximo ano chegarão o 3.0 litros diesel (Q8 45 TDI) com 228 cv e o 3.0 litros TFSI a gasolina (Q8 55 TFSI) com 335 cv.