CMF

Volvo S60 e V60 recebem nota máxima de segurança pelo Euro NCAP

07 de Dezembro de 2018 . Por Jota Pompílio

O novo sedã S60 (acima), que será lançado no Brasil em 2019, e a station wagon V60 (abaixo), recém-chegada ao mercado nacional, receberam a classificação máxima de cinco estrelas nos testes de segurança realizados pelo Euro NCAP. E caro internauta, sobre segurança, a marca tem respaldo de sobra. Em Fortaleza, a marca é representada pela GNC Suécia.

Segundo a marca, o resultado reforça a reputação da Volvo Cars de apresentar consistentemente ao mercado alguns dos veículos mais seguros do mundo disponíveis para o consumidor. Do hatchback V40 ao utilitário-esportivo XC90, todos os modelos Volvo testados e que estão à venda oferecem tecnologia máxima de segurança, relata a fabricante.

De acordo com a marca, o regime de testes do Euro NCAP de 2018 foi o mais difícil de todos os tempos, com desafios novos e anda mais exigentes em tecnologia de segurança, incluindo detecção de ciclistas com sistemas de freio automático e manutenção de faixa de emergência. Os dois carros estão entre os carros mais seguros testados nesse novo regime.

"Este resultado prova que a Volvo Cars continua a ser uma marca líder em segurança, constantemente quebrando barreiras no avanço de novas tecnologias", diz Malin Ekholm, chefe do Centro de Segurança da Volvo Cars. "Não importa qual Volvo escolher, você sempre terá a certeza de que você e seus familiares viajam em um dos carros mais seguros do mundo".


O sedã e a station wagon compartilham a plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture) e a tecnologia de segurança do SUV XC60, além dos carros topo de gama da série 90.

O pacote de segurança ativa City Safety, com tecnologia de frenagem automática, é de série em todos os modelos da marca. Como um dos primeiros no mundo, o City Safety no S60 e V60 agora também utiliza a frenagem automática para mitigar colisões futuras. O City Safety ainda é o único sistema de segurança do mercado que ajuda a reconhecer pedestres, ciclistas e animais de grande porte.

O V60 foi lançado na Europa no início deste ano em seu ambiente natural – na calçada de uma casa de família em Estocolmo – e destaca o legado da Volvo Cars em carros familiares, atendendo às diversas necessidades e realidades da vida familiar moderna.

Já a nova geração de seu sedã esportivo S60 é o primeiro carro da marca a ser vendido sem opção de motor diesel, sinalizando o compromisso da Volvo Cars com uma indústria automotiva pautada pela eletrificação e para um futuro de longo prazo além do motor de combustão tradicional. É o primeiro Volvo a ser construído nos Estados Unidos, na unidade fabril de Charleston, Carolina do Sul. 

Sobre a Volvo Cars no Brasil 

A fabricante sueca de carros premium é uma das marcas mais respeitadas do mundo. Com produção global – Europa, Ásia e América do Norte – de veículos reconhecidos pelo luxo, inovação, tecnologia e segurança, vive forte momento de crescimento também no Brasil. 

Entre janeiro e novembro de 2018, comercializou 6.074 automóveis, um crescimento de 94% em relação ao mesmo período de 2017. Com uma linha completa de utilitários esportivos, é líder da categoria com o XC90 (alta de 72%, de 461 para 792 unidades), consolidou o XC60 como referência entre os veículos médios (cresceu 26%, com 2.649 unidades) e tem no XC40 um sucesso instantâneo com 2.042 vendas desde abril.

A marca deve fechar 2018 com mais de 6.500 carros vendidos, quase dobrando seu volume em relação ao ano anterior.



Você que deseja ter um moto Harley em sua garagem e curti-la dia a dia, a montadora, aliás, a legendária fabricante no Brasil oferece condições especiais para a compra de motocicletas das famílias Sportster e Softail, com destaque para o pagamento da primeira parcela, que poderá ser realizado em 90 dias. Para quem mora em Fortaleza, a Newroad é o caminho mais rápido e com atendimento de consultores especializados. 

Uma das mais vendidas

Representando a família Sportster (acima), o destaque fica por conta da moto de entrada da marca no País, a Iron 883. Ela apresenta design agressivo, assento baixo e suspensão rebaixada, o modelo de perfil urbano tem como público-alvo os jovens adultos que não têm tempo a perder nas grandes cidades e não abrem mão de ter um estilo de vida único que só uma motocicleta Harley-Davidson proporciona.  Esse mesmo modelo, em dezembro, pode ser adquirido com 30% de entrada, saldo em 48 vezes e conta com a taxa de 0,99% ao mês. Lembrando que a primeira parcela só será paga pelo cliente em 90 dias.

Toda a renovada, a familía Softail (Street Bob, Fat Bob, Softail Slim, Fat Boy, Deluxe, Heritage Classic, Sport Glide, Breakout e FXDR 114) conta também com a condição especial de financiamento proporcionada pela Harley-Davidson ao longo de todo o mês dezembro: entrada de 30% do valor do modelo escolhido e saldo em 48 vezes, com taxa de 0,99% ao mês.

Criadas a partir do maior projeto de desenvolvimento de produto da história da companhia, as motocicletas Softail possuem um novo chassi de aço mais leve e mais rígido, construído para suportar o alto torque dos motores Milwaukee-Eight 107 e Milwaukee-Eight 114. A linha 2018/19 da Harley-Davidson do Brasil está disponível para test ride em toda a rede de concessionárias autorizadas da marca no País.

 

São Luiz

Vendas da Kia Motors crescem 18,6% em novembro

05 de Dezembro de 2018 . Por Jota Pompílio

Depois que a montadora coreana livrou-se do Inovar-Auto, imposto que encarecia mais os modelos da marca, a fabricante é só alegria. Com licenciamento de 867 veículos em novembro último, a Kia Motors do Brasil registrou crescimento de 18,6% nas vendas igual ao período do ano passado, quando foram comercializadas 731 unidades da marca. 


No comparativo com outubro último, a Kia anotou queda de 9%, enquanto o mercado interno registrou retração de 9,6%. A redução das vendas no período se explica, principalmente, pela quantidade de dias úteis: foram 22 em outubro contra 20 em novembro, sendo que em muitos municípios este número foi ainda menor, devido ao feriado do Dia da Consciência Negra. 

 

No acumulado dos onze primeiros meses do ano, a Kia anotou 10.729 veículos licenciados. O número garante à marca crescimento de 39,6% no comparativo com o mesmo período do ano passado e market share de 0,48%, além da liderança entre as associadas à Abeifa - Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores.

Veículos

O SUV médio Sportage (acima) foi o líder de vendas da Kia em novembro, com 388 unidades emplacadas. Na sequência aparecem o comercial leve Bongo e o sedã médio Cerato, com 266 e 140 unidades comercializadas, respectivamente. 

“Devemos encerrar o ano com cerca de 12.500 unidades licenciadas no País. Agora já nos preparamos para 2019, com a continuidade da expansão da nossa Rede Autorizada de Concessionárias e com a ampliação do nosso portfólio de produtos, na expectativa de que possamos trabalhar com a economia estável”, observa José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil.

Beach Park

Audi planeja investir 40 bilhões em cinco anos no mundo

05 de Dezembro de 2018 . Por Jota Pompílio


Plantar para colher no futuro. Parece ser esse lema da montadora premium alemã a partir de 2019. Isso porque o Grupo Audi está acelerando seu processo de alinhamento às novas tendências globais com um novo ciclo de investimento. Até o fim de 2023, a empresa planeja investir cerca de 14 bilhões de euros nas áreas de mobilidade elétrica, digitalização e condução autônoma – isso inclui investimentos em pesquisa e desenvolvimento, propriedades, fábricas e equipamentos. No total, o investimento planejado pela montadora alemã para os próximos cinco anos contabiliza cerca de 40 bilhões de euros. E o Brasil ? Claro que ele está incluído!

“Estamos utilizando uma abordagem extremamente sistemática para mobilidade elétrica e focaremos muito mais no futuro. Vamos priorizar constantemente nossos recursos para produtos e serviços extremamente atrativos e relevantes para o mercado”, afirma Bram Schot, presidente interino do Conselho de Administração da Audi AG. “Assim como o recém apresentado Audi e-tron GT, queremos lançar outros modelos para viabilizar os elétricos e, ao mesmo tempo, ser uma empresa extremamente ágil e eficiente.” 

Começando com o Audi e-tron, o primeiro SUV totalmente elétrico da marca, a empresa lançará 20 modelos elétricos até 2025, sendo que metade deles será 100% elétrico. Ao mesmo tempo, a marca está avançando na digitalização de seus automóveis e de suas fábricas, além de expandiro modelo de negócio com novos serviços digitais, como funcionalidades sob demanda. 

Desta forma, a participação dos investimentos nestas novas tendências vai aumentar significativamente ao longo do período. Na segunda metade do horizonte de planejamento, os investimentos aprovados já refletem um aumento da mobilidade elétrica e de sinergias do Grupo para utilização de estrutura entre marcas. Para esse objetivo, a Audi está trabalhando com a Porsche para desenvolver a plataforma de eletrificação premium (PPE – Premium Architecture Electrification) para carros elétricos grandes, enquanto a plataforma elétrica modular (MEB – Modular Electric Drive Kit) é feita em parceria com a Volkswagen. 

Para financiar seu caminho para o futuro a partir de recursos próprios, a Audi está implementando seu bem-sucedido Plano de Transformação Audi. Com esse programa, a Audi gerará ganhos positivos de mais de 1 bilhão de euros em 2018, reduzindo gastos antecipados desnecessários. Além de transferir gastos para áreas com foco no futuro, o Plano de Transformação Audi objetiva primariamente reduzir complexidade, utilizando sinergias e identificando e descontinuandodemandas que não são mais relevantes para os clientes. 

Além de estreias mundiais importantes como a da nova geração do Porsche 911 e do novo Toyota Corolla híbrido, no salão automotivo que está acontecendo, o de Los Angeles, contou com um modelo que está chamando uma super atenção. Um fica por conta do SUV mais caro do mundo, o Karlmann King, que terá apenas 9 unidades fabricadas.

E sabe quanto ele custa?  Estamos falando de um carro de US$ 3,8 milhões de dólares, o que equivale a algo em torno de R$ 14,6 milhões. Na prática, o torna o SUV mais caro do mundo. É baseado na estrutura da Ford F-550, mas com uma carroceria blindada, cheia de vincos, feita por uma empresa chinesa chamada IAT. 

Quarto de hotel ambulante?

Por dentro, o interior é extravagante. A ideia é que o cliente se sinta em um ambiente de alto luxo. Aí vai as extravagâncias: o carro tem teto estrelado, como nos modelos da Rolls-Royce e luz ambiente que pode mudar a qualquer momento, inclusive por meio de um aplicativo celular. Há também TV de alta definicão escamoteável e ligada a um video-game PlayStation 4, frigobar e até uma máquina de café Nespresso.

Embora tenha um enorme motor V10, de 6,8 litros de cilindrada, o SUV mais caro do mundo pesa nada menos que 6 toneladas. Portanto, não é dos modelos mais ágeis que existem hoje em dia. Chega, no máximo, a 140 km/h. Por outro lado, o carro tem uma resistência de um tanque de guerra para chegar em qualquer lugar.

Ah, os bancos também podem ser personalizados e contam têm o mesmo conforto das melhores poltronas da primeira classe dos aviões mais sofisticados que existem hoje em dia. E para conseguir ter um rodar confortável a suspensão é a ar, controlada eletronicamente. Isso sim é o que podemos chamar de exclusividade, não é?