Depois de tanta novela e disse-me-disse, agora é oficial: a Porsche Brasil vem para o Ceará, precisamente, para a capital cearense, Fortaleza. A fabricante premium anunciou que abrirá ainda em 2019. Na prática, será o décimo segundo Porsche Center no Brasil. Esse será o segundo na região Nordeste já a cidade de Recife já possui uma unidade desde junho de 2016. 

“Projetamos ampliar a presença no mercado brasileiro, com o propósito de estreitar o relacionamento com nossos clientes e atender novas regiões. Esse posicionamento, somado a qualidade do produto, resulta no sucesso da marca no país”, explica Werner Schaal, diretor de Vendas da Porsche Brasil.

Como ser um concessionário Porsche

A inscrição deve ser feita através do site da Porsche Brasil (https://www.porsche.com/brazil/pt/aboutporsche/porschebrasil/introduction/) até o dia 29 de março. A seleção é composta por 5 etapas: Coleta de dados, Pré-seleção, Visita in loco, Entrevista final e Anúncio de Potencial Investidor de Concessionárias Porsche (Carta de Intenção) e o resultado será divulgado no segundo semestre.

Sobre a Porsche

A Porsche Brasil, com sede em São Paulo, é a primeira subsidiária Porsche na América Latina, tendo a sua operação iniciada em julho de 2015. A rede Porsche no Brasil está presente nas seguintes praças: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Campinas, Florianópolis, Brasília, Ribeirão Preto e Belo Horizonte.

Assembleia Legislativa

No Salão de Genebra, Audi apresenta Q4 e-tron conceito

08 de Março de 2019 . Por Jota Pompílio

Depois do elétrico e-tron ser apresentado há um ano, a marca está se antecipando com um outro automóvel totalmente elétrico na exposição: o Audi Q4 e-tron conceito. Ele é um SUV compacto de quatro portas, com 4,59 metros de comprimento e que lembra o Audi e-tron à primeira vista. 

Dois motores elétricos mobilizam 225 kW de potência do sistema no conceito Q4 e-tron. Como é típico da Audi, o veículo traz a tração integral permanente quattro. Acelera de zero a 100 km/h em apenas 6,3 segundos com uma velocidade máxima eletronicamente limitada de 180 km/h. Uma bateria grande, com capacidade de 82 kW/hora, ocupa quase todo o espaço da parte inferior da carroçaria entre os eixos. 

Segundo a marca, sua autonomia vai mais de 450 quilômetros – em linha com o ciclo WLTP – define o padrão em sua categoria. A tecnologia do conceito Q4 e-tron faz parte da plataforma de eletrificação modular (MEB), que será integrada em diversos veículos elétricos produzidos pelo Grupo Volkswagen no futuro, da categoria compacta até a média superior. 

De acordo com a Audi, o conceito Audi Q4 e-tron antecipa o que já será o quinto veículo elétrico de produção em série que o fabricante apresentará até o fim de 2020. As vendas do Audi e-tron, o primeiro deles, já começaram e as primeiras unidades serão entregue aos clientes antes do final de março de 2019. Ainda este ano o Audi e-tron Sportback será apresentado e o Audi Q2L e-tron, que foi projetado especificamente para o mercado chinês, sairá da linha de montagem. A apresentação da versão de produção do coupé de quatro portas de alta performance, o Audi e-tron GT, quarto veículo elétrico que está sendo desenvolvido na Audi Sport GmbH, está prevista para o segundo semestre de 2020.

O compacto Audi Q4 e-tron terá estreia simultânea. Com esta oferta, a Audi agora cobre todos os segmentos de mercado importantes com veículos totalmente elétricos, desde o segmento A até o de grande porte, pouco menos de dois anos após o lançamento do primeiro carro elétrico. 
Compacto por fora, espaçoso por dentro: dimensões e interior

4,59 metros de comprimento, 1,90 metro de largura, 1,61 metro de altura: com essas dimensões, o conceito Audi Q4 e-tron se posiciona na categoria de SUV médio. Seus requisitos para longas viagens, portanto, qualificam o SUV elétrico como um polivalente ágil adequado para a condução urbana também. Em termos internos, por outro lado, sua distância entre eixos de 2,77 metros o coloca pelo menos uma classe acima. 

A tela do Audi Virtual Cockpit com os elementos de exibição mais importantes para velocidade, nível de carga e navegação está localizada atrás do volante. O Head-up Display em formato grande com uma função de realidade aumentada é um novo recurso. Pode exibir informações gráficas importantes, como setas direcionais para virar, diretamente no curso da estrada. 
Painéis de controle projetados como elementos de toque nos raios do volante podem ser usados para selecionar funções usadas com frequência. No console central, existe uma tela touchde 12,3 polegadas através do qual as funções de infotainment e veículo são exibidas e operadas. 
O console está inclinado em direção ao motorista para maior facilidade de operação. Uma faixa de botões para controlar o ar condicionado está localizada abaixo dela. Como o console central não precisa de elementos funcionais, como uma alavanca de velocidade ou elementos de atuação do freio de mão, foi concebida como um compartimento espaçoso que inclui uma base de carregamento para celulares. Existe uma área horizontal em design de alta qualidade na qual o botão seletor para o modo de transmissão é integrado e que também serve como cobertura para a seção frontal do console. Além do compartimento de armazenamento inferior convencional, as portas agora oferecem a possibilidade de armazenar garrafas na seção superior especialmente moldada, onde são fáceis de alcançar.

Bom, assim como o e-tron que já já chega na Europa e será realidade no Brasil, vamos esperar que e-tron Q4 saia do conceito e vire realidade.

 

Iguatemi

Novo BMW Série 3 estreia campanha antes do lançamento por aqui

07 de Março de 2019 . Por Jota Pompílio

Um dos modelos mais desejados para quem ama carro, com o lançamento do novo BMW Série 3, já disponível em pré-venda no país, a BMW promete uma série de apresentações. Uma delas já está acontecendo: exposição do modelo durante todo o mês de março no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O público que estiver no local poderá conferir, em primeira mão, todos os detalhes e tecnologias de ponta da sétima geração do sedã premium, revelada no ano passado no Salão do Automóvel de São Paulo.  

“A exposição do novo BMW Série 3 no Aeroporto de Congonhas é o início da campanha de divulgação do veículo antes de seu lançamento oficial no Brasil, que ocorrerá no dia 28 de março. Nosso time de Marketing realizará também diversas ativações de Social Media e conduzirá ações de Brand Experience após essa data. Vamos replicar em nossa campanha os atributos do modelo, que em sua essência é principalmente tecnológico, esportivo e jovem. Nesse sentido, toda a sua comunicação terá grande foco em meios digitais e engajamento com o público, bem como campanhas e materiais focados para o consumidor brasileiro. O novo BMW Série 3 será um dos grandes destaques da empresa em 2019”, exalta Nina Dragone, Diretora de Marketing e Produto da BMW do Brasil. 

Esta será a primeira oportunidade de o público ter acesso ao veículo, que está maior, mais leve e potente do que a geração anterior. A versão exposta é a top de linha 330i M Sport, equipada com propulsor de quatro cilindros em linha, 1.998 cm³, com 258 cavalos de potência e 400 Nm de torque máximo. Destaques do modelo, as tecnologias de segurança e condução semiautônoma serão apresentadas por uma equipe qualificada de promotores que estarão junto ao veículo no espaço de 20 metros quadrados onde o carro será exposto, na sala de embarque do terminal aéreo.  

Além de ser uma referência de esportividade, o BMW Série 3 desfruta de uma boa posição no que diz respeito à mobilidade premium inteligente. E isso se deve à presença de tecnologias avançadas, até então inéditas na gama de modelos BMW. Entre elas está o Assistente Pessoal Inteligente BMW (Intelligent Personal Assistant), que integra o novo Sistema Operacional BMW 7.0 e pode ser acionado por meio do comando de voz “Olá, BMW”, dito pelo usuário em português e, posteriormente, podendo ser editado por um comando de voz de preferência do usuário. Este sistema foi testado no Brasil, com o português local e desenvolvido pelo time de engenharia da empresa por meio de uma parceria com a equipe global, sediada na Alemanha. 

São Luiz

Mercedes-Benz entra de vez na era da indústria 4.0

06 de Março de 2019 . Por Jota Pompílio

Imagine uma fábrica que máquinas comunicam-se entre si, faz o serviço pesado onde quase não há a intervenção humana, empregando carrinhos comandados eletronicamente para levar peças à linha de montagem indo e voltando. Bingo! Esta é a indústria 4.0 que a Mercedes-Benz está implantando na São Bernardo do Campo, SP, e na fábrica de cabines em Juiz de Fora, MG. 

“É uma revolução no processo de produzir, pois permite análise de dados, descomplica processos, melhora a qualidade do produto e a ergonomia nos postos de trabalho”, enumera Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO para a América Latina. “Transformamos a fábrica no que há de mais moderno no mercado, nos tornamos uma referência no mundo na indústria de caminhões”, garante.

Segundo o executivo, com a nova Linha de Cabinas, "seguimos entregando investimentos no Brasil, dentro do aporte de R$ 2,4 bilhões programado entre 2018 e 2022”, diz Schiemer. “A Linha de Cabinas também é resultado do aprimoramento do processo ergonômico nas células de trabalho e do investimento contínuo na qualidade de vida dos colaboradores, com participação da área de Medicina e Segurança do Trabalho”, completa Carlos Santiago, vice-presidente de Operações da Mercedes.

De acordo com a montadora, um App permite acompanhar 100% da produção pelo celular e de qualquer lugar. Essa ferramenta tem interface com a planta de Juiz de Fora (MG), em que ocorre a pintura das cabinas, e com diversas áreas de São Bernardo do Campo. Dados gerados por equipamentos como as apertadeiras eletrônicas, robôs e AGVs (Automatic Guided Vehicle ou Veículo Guiado Automaticamente) são armazenados em um Data Lake e alimentam sistemas de inteligência artificial e Big Data.

Além de tecnologias, processos e recursos avançados, a nova Indústria 4.0 também dedica maior atenção a seus profissionais. A nova Linha de Cabinas 4.0 vem desenvolvendo e testando, por exemplo, o uso de avançadas soluções inéditas na empresa, na Daimler Trucks e em veículos comerciais no país, como óculos de realidade aumentada, robô colaborativo e exoesqueleto.


Na semana que antecede o Carnaval, a Audi mexe as "peças do tabuleiro" antes qua as rivais e apresenta sua rainha da vez, o RS4. A nova geração (ela está na quarta) da perua que, segundo a marca premium é o ícone da esportividade, será colocado à prova pela imprensa especializada, em São Paulo, no autódromo Velo Cittá, interio do estado. 

No caso da perua RS4, é bom relembrar que o carro foi lançado no Salão de Frankfurt (Alemanha), em setembro de 2017. Sob o capô, motor 2.9 V6 biturbo, de 450 cv e 61 kgfm de torque, que trabalha em conjunto com o novo câmbio Tiptronic, reconfigurado, de oito marchas e acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos.

As rodas do aro são de 19", com opcional de aro 20 polegadas.  Sobre o design, estão os faróis com apenas LED no lugar de lâmpadas, os vincos na carroceria, largas entradas de ar, difusor traseiro e saídas de escape em formato oval.  Preço? Devem divulgar no decorrer do dia o valor da perua esportiva.

Mais peças no tabuleiro

Além do RS4, a Audi prepara uma série de novidades no Brasil para este ano, que são os novos A6, A7, A8, RS5 Coupé e os SUVs Q8 e o elétrico e-tron, no início do segundo semestre.