Prefeitura de Fortaleza

Audi Q8 ganha novos motores V6 para seu SUV

21 de Fevereiro de 2019 . Por Jota Pompílio

A Audi está expandindo a linha de motores para seu luxuoso SUV, o Q8, adicionando duas versões do motor V6. A partir de agora, os clientes também podem solicitar o modelo topo da família Q com um poderoso TFSI 3.0 e uma versão adicional do 3.0 TDI. A nova motorização trabalha em conjunto com sistema híbrido leve.

Segundo a marca, o Audi Q8 reúne o melhor dos dois mundos - a elegância de um cupê de luxo de quatro portas e os talentos práticos de um SUV. O interior generosamente dimensionado com compartimento de bagagens variável, tecnologias de condução e suspensão de última geração, bem como sistemas de assistência inteligente, o tornam um companheiro perfeito para negócios e lazer. Agora, o grande cupê SUV atrai uma gama ainda maior de clientes graças a duas novas versões de motores.

O novo Audi Q8 55 TFSI* está equipado com um motor de seis cilindros 3.0 com injeção direta que produz 340 cv. Desenvolve seu torque máximo de 500 Nm na ampla faixa de rotação de 1.370 a 4.500 rotações por minuto. Graças ao motor turbo alimentado a gasolina, o Audi Q8 corre de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos. Sua velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h.

A fabricante informa que o novo motor é uma versão adicional do diesel de três litros. Ele fornece 231 cv de potência e também desenvolve um amplo torque de 500 Nm. O torque máximo está disponível entre 1.750 e 3.250 rpm. O Audi Q8 45 TDI* acelera de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e alcança uma velocidade máxima de 233 km/h.

Todos os motores do Audi Q8 trabalham em conjunto com o sistema híbrido leve, que pode reduzir o consumo em até 0,7 litros por 100 quilômetros na condução do motorista. Seus componentes mais importantes são uma bateria de íon de lítio e uma chave de partida do alternador de correia (BAS) que alimenta o sistema elétrico principal de 48V do cupê SUV com eletricidade. Ao desacelerar, o BAS permite que até 12 kW de energia sejam recuperados e alimenta isso na bateria. Em velocidades entre 55 e 160 km/h, o Q8 pode deslocar-se por até 40 segundos com o motor desligado quando o motorista solta o acelerador. O BAS, em seguida, reinicia os seis cilindros rapidamente e muito suavemente. O intervalo de início e parada começa aos 22 km/h.

O câmbio tiptronic de oito marchas e a tração integral permanente quattro também cuidam da transferência de potência nas novas versões do motor. Ambas as versões do Q8 são equipadas com rodas de 19 polegadas com pneus 265/55 como padrão. A suspensão com controle de amortecimento e o Audi Drive Select, equipamento que oferece quatro modos de condução também fazem parte do equipamento de série, juntamente com o sistema de infotainment MMI Navigation plus e o cockpit virtual Audi. O modelo ainda oferece duas telas touchscreen são sensíveis ao toque com respostas sonoras e vibrações.
 
Consumo 

Audi Q8 55 TFSI:
Consumo de combustível combinado em: 9,1 - 8,9 km/l;
Emissões de CO2 combinadas em: 207 – 202 km/g
 
Audi Q8 45 TDI:
Consumo de combustível combinado em: 6,7 - 6,4 km/l;
Emissões de CO2 combinadas em: 176 – 169 km/g

Para ficar a par, a Ford atualizou as versões oferecidas da Ranger na linha 2019 e a picape ganhou quatro novas versões. Três delas são diferentes configurações da versão XL, que havia deixado de ser oferecida quando a Ranger foi reestilizada no nosso mercado e é mais voltada para o uso em trabalho. Já a XLS tem foco no público urbano.Essa última, por exemplo, está em promoção na Ford Jangada. Segundo a concessionária, é a maior chance de ter uma picape da marca. A Ranger XLS automática, DIESEL, 4x4, com condições e descontos incríveis até o dia 23 de fevereiro. De acordo com a autorizada, ela está por R$ 127.990,00. 

Sobre as versões, outra novidade é a versão XLS 2.2 4x2 automática que ocupa agora o posto de versão de entrada da Ranger com motor a diesel. Como itens de série diferenciais desta versão, há sete airbags central multimídia com câmera de ré, computador de bordo e comandos para o uso do celular. Ela, porém, não tem tela sensível ao toque.

Com as novas versões, a Ranger agora é produzida em onze diferentes configurações. As mais básicas seguem equipadas com o motor 2.5 flex de 173 cv e câmbio manual. Há também outras duas opções a diesel: com motor 2.2 de 160 cv com câmbio manual ou automático ou com motor 3.2 de 200 cv e câmbio automático. Independente da versão que você queira, a Ford Jangada avisa que o cliente terá descontos inéditos e condições imbatíveis de pagamento. Não custa dar um pulinho lá. É só até sábado!!!!!!! 

 



Quem vê um MINI pela primeira vez, jamais esquece. Podemos dizer que seu design é único, original e com muita tecnologia. De acordo com a marca, os carros da fabricante são desenvolvidos para diferentes públicos e podem entregar esportividade e conforto, de acordo com a necessidade e o estilo do motorista ao toque de um botão.

Nesse sentido, o MINI Driving Modes modula eletronicamente o motor, transmissão, direção e amortecedores de modo a proporcionar ao condutor e passageiros diferentes experiências a bordo. O sistema está disponível nos modelos MINI Countryman, MINI Hatch, MINI Clubman e MINI Cabrio, nas motorizações S e JCW, com exceção do MINI Cooper S Countryman. Representante da marca em Fortaleza é a BMW Haus.

Green, Mid e Sport

O modo Green prioriza o conforto dos ocupantes e a eficiência na rodagem, com menores consumo de combustível e emissão de gases poluentes. Além disso, a suspensão fica com ajuste mais suave, focado no conforto de rodagem para os ocupantes.

Por meio da eletrônica, câmbio e motor são mapeados de modo a oferecer acelerações mais progressivas e direção mais suave. O ar condicionado também é programado para menor gasto energético.  Neste modo, as faixas de troca de marcha têm menor amplitude.

A função Coasting aproveita a rolagem do carro para manter a sua velocidade, sem utilização da propulsão. No cluster central, há uma função que aprende o estilo de condução do motorista e, quanto mais eficiente ele dirigir, mais pontos, em formato de estrelas, ele recebe. Neste modo, o sistema start-stop interrompe o funcionamento do motor em paradas visando à economia de combustível e emissão de poluentes.

O modo Mid, por sua vez, oferece ajustes intermediários de motor, transmissão, direção e amortecedores. A aceleração tem uma resposta melhor e o volante fica mais firme, sem perder a suavidade do sistema. É a opção ideal para o motorista que prioriza o conforto sem abrir mão de uma pitada de diversão. Neste modo, os amortecedores ficam ajustados para uma condução suave e confortável reduzindo ruídos, vibrações e asperezas provindas do solo. Assim como o modo Green, a seleção Mid atua em conjunto com o sistema start-stop, que interrompe o funcionamento do motor em paradas visando economia de combustível e emissão de poluentes.

Por fim, o modo Sport reflete o espírito "go-kart feeling" na sua essência, extraindo o máximo de potência e dirigibilidade no veículo. A direção tem respostas imediatas, a suspensão fica mais rígida e esportiva, as acelerações ganham agilidade e as marchas são trocadas em giros mais elevados. Nesse modo, o veículo prioriza esportividades e dinamismo de condução.

“Sabemos que cada consumidor tem uma necessidade específica – ou várias, de acordo com seu humor. Por isso, oferecemos tecnologias que buscam atender a essas diferentes demandas, que vão desde o conforto absoluto ao máximo da esportividade ao toque de um botão”, reforça Rodrigo Novello, Diretor de vendas e marketing da MINI Brasil.
 

Em Fortaleza, para você que tem um modelo da coreana Kia, aí vai uma boa notícia para o período carnavalesco. É que entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março, a Kia Motors promove mais uma edição da Semana da Clínica de Serviços em todas suas autorizadas pelo o país. A Kia Jangada, do grupo Carmais, não iria ficar de fora, né? Durante a ação, focada no feriado do Carnaval, os clientes que agendarem a revisão de seus veículos ganharão a verificação gratuita de 25 itens (Vehicle Health Check). A ação ainda inclui descontos especiais nas peças de revisão, como discos e pastilhas de freio e amortecedores, além de valor especial na mão de obra.

A Semana da Clínica de Serviços deve mobilizar centenas de clientes da Kia, que serão recebidos nas concessionárias participantes com coffee break e distribuição de brindes. A ação de pós-venda contempla toda a linha de veículos da marca, exceto o comercial leve Bongo.

Diretor técnico da Kia Motors do Brasil, Gabriel Loureiro destaca que a Semana da Clínica de Serviços é mais uma iniciativa que integra o conjunto de ações de pós-vendas alinhadas à filosofia de serviços Promise To Care, aplicada pela Kia em todo o mundo. “Além de movimentarmos as concessionárias, promovemos experiências que reforçam o relacionamento com nossos clientes. Também é uma maneira de incentivarmos as revisões e os cuidados periódicos com os veículos, principalmente no período de Carnaval, quando muitos devem pegar as estradas pelo país”, observa.

Ótimos números

A marca no Brasil registrou seu poder de força: licenciou 885 veículos em janeiro último, número correspondente a um crescimento de 43,9% nas vendas em comparação ao mesmo período de 2018, quando foram comercializadas 615 unidades da marca. No comparativo com o mês anterior, dezembro de 2018, quando a Kia emplacou 991 veículos, o desempenho de janeiro teve retração normal de 10,7%.

Mais vendidos

O SUV médio Sportage foi o líder de vendas da Kia em janeiro e o terceiro modelo mais vendido do segmento no País, com 417 unidades emplacadas. Na sequência, aparece o sedã médio Cerato, com 234 unidades licenciadas. Terceiro modelo mais vendido pela Kia no Brasil, com 177 unidades emplacadas, o caminhão leve Bongo foi o líder da categoria no período.

BMW

Lexus ES: porque se apaixonar por esse sedan de luxo

19 de Fevereiro de 2019 . Por Jota Pompílio

Depois que essa “máquina”, o ES 300h, chegou na capital cearense, na Lexus Fortaleza, do grupo Newland, foi a hora de conhecê-lo de perto e sentir seu comportamento em seu habitat, nas estradas. Deram me três dias e nesse período fiquei como menino, encantado, seja “bulindo” nos bancos, espantando-se com a ausência de barulho no motor ao dar a partida, alternando ora o modo sport ora o normal...abrindo o porta-malas com o pé...sentindo a ventilação do banco gelar o assento....    

Nesta nova geração, o Lexus ES está mais longo, mais baixo e mais largo e mais bonito do que nunca! Sua dianteira não tem igual! O design agrada gregos e troianos e, com certeza, irá influenciar compradores mais jovens com suas características de novas tecnologias. Sob um céu nublado, o destino foi a praia de Guajiru, uma hora e meia de Fortaleza. No caminho, anotei cinco tópicos que deverão fazer você apaixonar-se por esse sedan premium. Mas antes, vou adiantar logo o primeiro, o consumo. Ele faz 16,3 km/l na cidade e 15,5km/l na estrada. Para um modelo de porte super pesado, dois motores, desempenho de um esportivo, é de tirar o chapéu, não é?

 

O powertrain híbrido

Nas rodovias - já bem posicionado no banco ao meu tamanho (sou baixinho, hein?), vidros hermeticamente fechados (a acústica é ótima nele) - dois motores empurravam o ES: um a combustão e outro elétrico. A potência total do sistema é avaliada em 217 cv. O motor elétrico fornece uma quantidade muito generosa de impulso nas partidas. O motor a gasolina entra suavemente e câmbio automático é suave. Em plena aceleração, o ruído, vibração e aspereza eram surpreendentemente mínimos. Os dois motores ajudam um ao outro, havendo um recarregamento automático do elétrico, por isso, não é preciso ter tomada para carrega-lo. Não é à toa que seu sistema híbrido tem oito anos de garantia. Maravilha, não é? Faz de 0 a 100km/h em 8,9 segundos. 

 

Gosto impecável

Outro detalhe que cativa é a abundância de materiais macios que habitam o interior do sedan de luxo. Os painéis das portas e o console central são revestidos em couro macio e macio também todos os principais pontos de contato. Algumas vezes me peguei tocando o painel da porta apenas para apreciar sua sensação suave.  

Por trás do volante de madeira e couro está um painel de instrumentos quase digital com uma tela de 7,0 polegadas e à direita está uma tela grande e nítida de 12,3 polegadas que faz parte da tela pacote de navegação. O sistema de áudio padrão Pioneer de 10 alto-falantes soa bem. Há um teto solar e um para-sol traseiro potente. 

Por dentro

Outra coisa que você irá amar é o interior do ES 300h. O espaço é muito agradável para se estar, não só pelo seu luxo, mas também pela sua notável qualidade de condução e tranquilidade. Sua excelente condução é resultado dos recém-desenvolvidos amortecedores de controle dinâmico, que podem responder aos menores movimentos, utilizando uma válvula auxiliar adicional, além da válvula principal do amortecedor. A Lexus também reviu a suspensão dianteira para melhorar o conforto de condução e a estabilidade em linha reta. Os ajustes de montagem do braço de reboque e barra estabilizadora na suspensão traseira aumentam a capacidade de amortecimento e reduzem o rolamento da carroceria.

 




93% do piso do ES 300h é coberto com material de amortecimento de som e coberturas da parte inferior da carroçeria e dos pára-lamas dianteiros complementam o isolamento. Engenheiros também dobraram o uso de adesivo estrutural, levando a menos vibração e ruído.

Você vai querer o quê?

Melhor ainda é que você pode casar sua dirigibilidade com o momento. Com o carro no modo Eco e o recurso ativado, o ES 300h irá desacelerar (como um normal, não híbrido) quando o motorista sair do pedal do acelerador em vez de desacelerar mais rapidamente com a frenagem regenerativa do híbrido.

Tal como acontece com muitos híbridos, o ES 300h vem com um modo Eco que minimiza o consumo de combustível e permite que o sedan dirija em toda a energia elétrica para curtas distâncias. Os amantes da velocidade podem apreciar o modo esportivo do híbrido. O que ele faz? Aumenta o torque em baixas velocidades, ativa seis engrenagens simuladas que podem ser deslocadas manualmente com alavancas e exibe um tacômetro no centro do painel de instrumentos digital, além de mudar a coloração para o vermelho.

Vale a pena ter um?

Se vale? O Lexus ES já é o futuro e a Lexus praticamente chega em primeiro. Para o que o modelo oferece, numa boa, R$ 242.440,00 tá mais que justo. Isso já incluso com pintura metálica. Meu vizinho foi além: “tá é barato para o conjunto da obra”. Além de ser politicamente correto, já que não polui o meio ambiente, o ES Hybrid conta com quatro anos de garantia e revisões tabeladas. E se depois de uns anos você quer comprar um outro mais atual, a concessionária Lexus Fortaleza garante a recompra.