Pipo

Audi lança versão especial do A3 para celebrar 25 anos do modelo

09 de Setembro de 2019 . Por Jota Pompílio

A Audi no Brasil completa em 2019 uma data importante. Segundo a montadora, são 25 anos de presença oficial da marca no País após a chegada dos primeiros veículos em 1994. Para celebrar o jubileu de prata, a empresa apresenta ao mercado uma versão comemorativa do A3 Sedan batizada de Prestige Plus 25 Anos. Produzido atualmente em São José dos Pinhais, PR, o modelo ícone da marca está em sua terceira geração e recebeu diversas atualizações para esta edição especial, que contará com apenas 600 unidades. 

“Um marco tão especial como este merece um veículo igualmente especial. Por isso escolhemos o A3, primeiro modelo produzido pela Audi no Brasil e atualmente nosso carro mais vendido no País. É um grande orgulho anunciar esta nova versão desenvolvida unicamente para o nosso mercado”, celebra Johannes Roscheck, presidente e CEO da Audi do Brasil. “Para atender à forte demanda dos consumidores pelas diversas versões do A3 e também para a edição comemorativa, nossa expectativa é de dobrar a produção do modelo em 2019”. 

Versão exclusiva para o Brasil


O Audi A3 agrega em sua versão especial de 25 anos novo design de faróis Full LED com regulagem de facho e setas direcionais dinâmicas, ponteiras cromadas das saídas do escapamento, pacote interno e externo com detalhes cromados e aço escovado, volante multifuncional com base reta e keyless go, sistema de abertura de portas sem chave, que tornam o carro ainda mais atraente. 

A nova versão exclusiva no País e que foi baseada na atual versão Prestige Plus conta ainda com ar-condicionado de duas zonas, bancos esportivos com couro sintético e ajuste elétrico no assento do motorista, sensores de luz e chuva, controle de cruzeiro, além de sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré. O refinado acabamento e a motorização 1.4 Turbo FSI Flex comprovam a qualidade do mais novo Audi produzido no Brasil. 

Sem alterações nas dimensões – 4,45 metros de comprimento e distância entre-eixos de 2,63 metros – o novo A3 Sedan Prestige Plus 25 anos mantém visual esportivo e expressivo. A dianteira traz elementos que remetem ao “irmão maior” A4, com a grade Singleframe ampliada e com contornos mais nítidos e os faróis trazem recortes afiados na borda inferior. A traseira acentua a largura do A3 com o desenho das luzes horizontais iluminadas e a linha de separação acima do difusor redesenhado. 

Dentre os itens de série já conhecidos estão sete airbags para proteção dos ocupantes – frontais e laterais na dianteira, de cortina para as janelas laterais dianteiras e traseiras e também para proteção dos joelhos do motorista. Outro item de segurança ativa, presente em todas as versões é o controle eletrônico de estabilidade e o suporte isofix para a utilização de cadeirinhas infantis. 

Há ainda o sistema start-stop para desligamento e partida do motor quando o carro é imobilizado, assim como em semáforos e congestionamentos. As rodas são de alumínio com 17 polegadas. Teto solar panorâmico está disponível como opcional. 

O veículo pode ser encontrado nas concessionárias a partir de R$ 149.990,00, mas por tempo limitado os clientes interessados também encontram condições especiais a partir de R$ 131.990,00 

Performance e eficiência  

A versão 25 anos conta com o motor 1.4 TFSI Flex produzido no Brasil, com 150 cv de potência e 250 Nm de torque disponível a 1.500 rpm, otimizando o desempenho nas condições de uso mais frequentes, ou seja, no trânsito urbano, em velocidades moderadas. 

O motor com injeção direta de combustível na câmara de combustão tem seu desempenho potencializado pelo câmbio automático Tiptronic de seis velocidades, que oferece a possibilidade de trocas de marchas de forma manual por meio da alavanca seletora ou pelas shift paddles posicionadas atrás do volante. Esse conjunto mecânico de alta eficiência leva o A3 Sedan de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos. A velocidade máxima é de 215 km/h. 

Uma vantagem da injeção direta de combustível é que não há necessidade de adoção de nenhum sistema auxiliar para partida a frio com etanol, nem mesmo para pré-aquecimento do combustível. A altíssima pressão de entrada do etanol na câmara de combustão e a possibilidade de dosar eletronicamente a mistura ar-combustível garante uma partida sem dificuldades mesmo nos dias mais frios.