Em Fortaleza, vira e mexe encontramos uma Sprinter, da Mercedes, dobrando uma esquina. Além do transporte de passageiros, o furgão também tem uma forte ligação com o comércio. Nesse caso, segundo a Mercedes-Benz, o furgão e o chassi com cabine Sprinter 313 CDI Street proporcionam muitas vantagens aos clientes no transporte de alimentos, bem como na distribuição de produtos em áreas urbanas.

A principal delas é a livre circulação nas grandes cidades, mesmo em zonas de restrição, respeitando apenas os rodízios de placas, como os automóveis. Traduzindo: com a CNH, com sua categoria B você pode transitar numa boa que não é multado. Na Ceará Diesel, revendedora Mercedes na capital cearense, a Sprinter 313 Street sai por R$ 163.000,00. Já na versão Chassi fica por R$ 141.000,00. 

Linha Sprinter: amplas opções

Com 60 versões à escolha dos clientes, a família de veículos comerciais leves Sprinter é formada pelos modelos 313 CDI Street (Peso Bruto Total - PBT de 3,50 ton), 415 CDI (PBT de 3,88 ton) e 515 CDI (PBT de 5 ton).

A oferta de furgões Sprinter abrange diversas opções de capacidade volumétrica de carga, que vão de 7,5 m³ a 15,5 m³. A maior porta lateral corrediça da categoria, com até 182 cm de altura e 130 cm de largura, permite o fácil carregamento de um palete pela lateral do veículo, o que também pode ser feito pela porta traseira, agilizando e otimizando a operação logística. Esta é uma vantagem essencial para a movimentação de cargas e produtos em supermercados e nas centrais de distribuição.

A abertura de 270 graus da porta traseira e a exclusiva versão com portas corrediças nas duas laterais do veículo flexibilizam as operações, ampliando as possibilidades de carga e descarga em locais estreitos e de difícil acesso, como no setor de supermercados. Com duas opções de alturas internas (1,65 e 1,94 m) e quatro comprimentos (5.245 / 5.910 / 6.945 / 7.345 mm), a linha de furgões assegura múltiplas escolhas e maior produtividade aos transportadores.

O chassi Sprinter, que é encarroçado por empresas implementadoras, dá mais opção de escolha para os clientes. Robusto e resistente, o chassi com cabina está apto para receber vários tipos de carroçarias e equipamentos, como baú, carga seca, baú frigorificado, carga seca aberta e bebidas, entre outras. Para o caso de baús, a capacidade volumétrica de carga até 22 m³ é vantajosa ao cliente que pode aproveitar 100% deste espaço.