No "Velho Continente", isto é, na Europa, o Jeep Renegade passa por mudanças, porém, tão pequenas que são quase imperceptíveis. Na prática, o modelo passa ter apenas novos detalhes como a abertura da tampa do porta-malas usada no Compass, que torna as operações de abertura e fechamento mais fáceis e práticas.

O novo modelo terá novo leque de cores e, no interior, novas centrais multimídia, com telas cujo tamanho varia entre 5.0, 7.0, ou 8,4 polegadas, mais modernas e compatíveis com Apple Car Play e Android Auto. O que isso significa ? Isso dá condição de espelhar a tela do celular, inclusive com aplicativos, como o Waze ou Google Maps, que auxiliam na navegação.

Na Newsedan - concessionária cearense da Jeep, o Renegade de entrada, isto é, o com câmbio manual, custa R$ 69.990,00. De acordo com Ana Furtado (foto acima) , gerente comercial, o Renegade tem muitos pontos positivos. "Acabamento é um ponto muito citado, seguido pelo conforto interno e o da suspensão. Estilo e posição de dirigir também são atributos que fazem o consumidor escolher o nosso carro". A gerente ainda salienta que o estilo atemporal também é um chamativo para o modelo, "pois suas linhas nos remete ao primeiro modelo Jeep lançado mudialmente", acrescenta.

Sobre o novo modelo europeu, para quem é ligado a tecnologia, também é possível acionar alguns comandos por voz e leitura de mensagem do celular. Ouvir diversas radios pela internet é outro recurso disponível no Renegade 2018 vendido na Europa, que também passa a ter mais porta-objetos e posição mais prática das entradas USB, bem como novos revestimentos do acabamento.

A verdade é que há mais opções de conjunto mecânico do Jeep Renegade europeu que o nosso, que tem 12 combinações possíveis. Isto inclui até sistema de transmissão com câmbio de dupla embreagem. No que se refere aos motores, há 1.6 a gasolina, 1.4 turbo de 140 cv ou 170 cv e ainda opções a diesel: 1.6, de 95 cv, 120 cv e 2.0 de 140 cv ou 170 cv, igual ao que equipa a versão topo de linha Trailkawk oferecida no Brasil.

Por aqui

No Brasil, ainda vai levar mais um tempo para o SUV ter novidades. Nos bastidores, especula-se que o carro pode ter aberturas maiores na grade frontal e faróis redesenhados, com LED no lugar de lâmpadas convencionais, entre outras mudanças, como a disposição de luzes das lanternas traseiras e os jogos de rodas disponíveis. Fabricado no Nordeste, em Pernambuco, no ano passado, em 2017, no segmento do SUV compacto foi o terceiro mais vendido no Brasil.