living

Parques temáticos e resorts são "fábricas" de empregos

10 de Outubro de 2018 . Por Marcelo Cabral

Os parques temáticos e resorts são considerados os principais atrativos de muitos destinos brasileiros, gerando milhares de empregos. Não por acaso, alguns deles funcionam integrados em grandes complexos turísticos de hospedagem e entretenimento, o que os credencia como os favoritos das famílias para as viagens do feriado do Dia da Criança.

É o caso da brasiliense Luciana Boson, que embarcou esta semana com o marido Reinaldo e o filho Arthur, cinco anos, para uma semana de folga no Beach Park. A proposta do passeio é realizar um pedido do pequeno: visitar, pela segunda vez, o parque aquático da costa cearense.

“O espaço do parque destinado à família é muito bom. Então já que ele gostou e eu e meu marido também aprovamos a hospedagem integrada ao parque, vamos ficar uma semana com o Arthur e nos divertir também”, conta.

Para criar diferenciais de programação, os resorts investem em atrações para o público infantil e faturam alto com a estadia de famílias, o que gera um pico de ocupação entre 85% e 95% nesta época, marcando o início da alta temporada do segmento.

De acordo com dados da associação Resorts Brasil (ABR), 48 equipamentos com pacote “all inclusive” – que pode combinar hospedagem com lazer e pensão completa – devem faturar 5% a mais neste 12 de outubro, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O faturamento médio anual do segmento gira em torno dos R$ 2 bilhões, segundo o presidente da ABR, Alberto Cestrone. De acordo com avaliação do ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, os resorts são verdadeiras “fábricas” de empregos no Brasil.

Beach Park é um dos grandes atrativos turísticos do Ceará, integrado a um complexo hoteleiro

Foto: Divulgação

  • Vinícius Lummertz
    Vinícius Lummertz