Beach Park

CNI cobra maior agilidade do STF

13 de Abril de 2018 . Por Marcelo Cabral

Com informações sobre 99 ações de interesse do setor industrial que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), a Confederação Nacional da Indústria (CNI) lançou, hoje, a terceira edição da Agenda Jurídica da Indústria.

O documento reúne 43 processos de autoria da CNI, sendo 23 em que a entidade atua como amicus curiae (parte interessada) e outras 33 monitoradas por serem consideradas estratégicas para o segmento.

A agenda inclui na página referente a cada processo o número da ação, a data de ajuizamento, o ministro relator, além de informações gerais, como o assunto tratado, a posição da CNI, o andamento do caso e a consequência do julgamento.

Na régua do tempo são indicados os marcos temporais correspondentes ao prazo máximo que a CNI espera que as ações que tratam da constitucionalidade de leis sejam julgadas, de três anos, e o tempo médio que o STF levou para julgar ações deste tipo em 2016, de sete anos e sete meses, conforme números do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Entre as ações da CNI, a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 1.094 é a mais emblemática em relação à demora para um desfecho com relação ao mérito. 

O processo, que trata de questionar alguns artigos da lei sobre a prevenção e repressão às infrações contra a ordem econômica, foi ajuizado em julho de 1994. No entanto, passados 23 anos e 9 meses, a ação ainda aguarda o julgamento final.

Algumas decisões arrastam-se há décadas no STF, sem que ocorra o julgamento do mérito

Foto: Divulgação

  • Indústria calçadista
    Indústria calçadista
Lenita Negrao Apoio

Ivana Bezerra assume o Visite Ceará-FC&VB

13 de Abril de 2018 . Por Marcelo Cabral

A economista e empresária Ivana Bezerra Rangel assumiu a presidência do Visite Ceará-Fortaleza Convention & Visitors Bureau (FC&VB). 

Ela substitui o empresário Régis Medeiros, que foi convidada pelo prefeito Roberto Cláudio para ser o novo titular da Secretaria Municipal do Turismo  de Fortaleza (Setfor).

“Muito me motiva assumir uma instituição tão importante para o nosso Estado como o Visite Ceará-FC&VB. A oportunidade em dar continuidade ao trabalho iniciado pelo Régis Medeiros, também nos orgulha”, afirma Ivana. 

Ela destacou que a missão de captar eventos para um Estado tão relevante, como o Ceará, exige uma visão plural de todo o segmento, e ela pretende seguir em frente com muito profissionalismo.

A economista começou sua carreira profissional na área do turismo com a inauguração do Hotel Sonata em 2005 e, atualmente, é figura de destaque no setor. 

Ivana Bezerra tem contribuído para a promoção de eventos em todo o Estado do Ceará, buscando novos projetos e parcerias em prol do turismo cearense.

Régis Medeiros passou o cargo de presidente do Visite Ceará-FC&VB para Ivana Bezerra

Foto: Divulgação

  • Centro de Eventos
    Centro de Eventos
Lenita Negrao Apoio

Acionistas do M. Dias Branco aprovam aquisição da Piraquê

13 de Abril de 2018 . Por Marcelo Cabral

O Grupo M. Dias Branco, líder no mercado de massas e biscoitos no Brasil, aprovou, em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, a aquisição da empresa carioca de massas, biscoitos, salgadinhos e refrescos Piraquê. 

A compra, anunciada em 29 de janeiro por meio de Fato Relevante, foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no último dia 4. A aprovação pelos acionistas foi realizada por unanimidade.

De acordo com Geraldo Luciano Mattos Júnior, vice-presidente de Investimentos e Controladoria do grupo cearense, a aquisição da Piraquê, torna ainda mais completo o portfólio de produtos da M. Dias Branco, formado por 18 marcas, entre elas Adria e Vitarella, que estão entre as mais valiosas do País. 

O executivo ressalta que a operação ainda está sujeita ao cumprimento de determinadas condições contratuais suspensivas comuns em operações dessa natureza. 

Com mais de 65 anos de tradição, a Piraquê conta com uma planta industrial instalada no Estado do Rio. O portfólio da marca é formado por biscoitos doces, salgados, salgadinhos, massas (com ovos, sêmola ou grão duro) e refrescos. 

Alguns produtos são verdadeiros clássicos, como o Roladinho Goiabinha. “A aquisição vai acelerar nossos planos de expansão nas regiões Sul e Sudeste e incluir no portfólio da companhia produtos de alto valor agregado", finaliza Luciano.

Fábrica da Piraquê, no Rio, tem um ampo protfólio de produtos de alto valor agregado

Foto: Divulgação

  • Geraldo Luciano
    Geraldo Luciano
Carmais-Honda Nova Luz

Residencial Vertical tem crescimento no 1º trimestre

13 de Abril de 2018 . Por Marcelo Cabral

O empresário Ricardo Bezerra apresentou, hoje, o Flash Imobiliário referente ao mês de março e do 1º trimestre deste ano, com os resultados das vendas na capital cearense.

O principal destaque foi para o segmento de Residencial Vertical, com crescimento das vendas acumulado de janeiro a março, ante o mesmo período de 2017, chegando a 445 unidades comercializadas.

No total, foram R$ 310 milhões, sendo que o crescimento em número de unidades foi de 6,7%, e em VGV a expansão chegou a 8,7%, o que representa um resultado significativo.

Já o resultado geral de vendas de todos os segmentos (Residencial Vertical, Residencial Horizontal, Salas Comerciais e 2ª Moradia) apontou destaque para o crescimento no 1º trimestre deste ano, frente a igual período de 2017.

Isso porque registrou um volume de 534 unidades comercializadas, totalizando R$ 359 milhões. O crescimento geral foi de 1% em unidades e 3% em VGV. 

Com relação às obras do MCMV na RMF, contando com as principais construtoras/incorporadoras do segmento, destacou a quantidade de unidades vendidas em março deste ano.

Foram 284 apartamentos, totalizando R$ 41 milhões de VGV, sendo que o Eusébio foi o local mais procurado no mês, com 95 unidades comercializadas, seguido por Maraponga (62 apartamentos) e Caucaia (57). 

Ricardo Bezerra também entregou a premiação às construtoras campeãs de vendas no primeiro trimestre deste ano que foram: a Moura Dubeaux, a Colmeia e a Intexi, respectivamente.

O estudo da Lopes Immobilis revelou, ainda, que houve apenas três lançamento de residenciais verticais durante o mês passado.

Auditório da Lopes Immobilis lotou para a apresentação dos resultados de março e 1º trimestre

Foto: Divulgação

  • Moura Dubeux venceu
    Moura Dubeux venceu
  • Colméia em segundo
    Colméia em segundo
  • Intexi em terceiro
    Intexi em terceiro
Logo Ironman

Betânia Lácteos investirá R$ 20 milhões este ano

12 de Abril de 2018 . Por Marcelo Cabral

A CBL Alimentos, dona da marca Betânia dentre outras, dá um novo passo para consolidar sua liderança no mercado nordestino. A empresa prevê investir R$ 20 milhões em 2018 na ampliação da fábrica de iogurte e leite UHT, duplicando sua capacidade produtiva. 

Maior indústria de lácteos do Nordeste com cadeia produtiva 100% de origem local, também muda sua marca e posicionamento. Agora, a companhia passa a ser Betânia Lácteos, valorizando ainda mais os laços com a Região Nordeste.

De acordo com Bruno Girão, presidente da Betânia Lácteos, a mudança da marca corporativa é fruto de um extenso processo de entendimento do DNA da companhia. 

“O objetivo da nova estratégia é reforçar o orgulho da origem nordestina da Betânia Lácteos e da relevância da nossa atuação no desenvolvimento da economia local”, explica o executivo.

Fundada em 1971, a empresa capta, atualmente, mais de 700 mil litros de leite por dia, movimentando cerca de 3,5 mil famílias produtoras de leite em 130 diferentes munícipios do Nordeste.

Além disso, possui cinco fábricas, nove centros de distribuição e uma equipe própria com mais de 300 vendedores que levam os produtos para 50.000 pontos de venda.

Fábricas da Betânia Lácteos processam cerca d 700 mil litros de leite por dia na Região Nordeste

Foto: Divulgação 

  • Bruno Girão
    Bruno Girão