Ibyte Apoio e Patrocinio

Mercado imobiliário teve resultado ruim em maio

15 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

O mês de maio não apresentou bons números para o setor da construção civil cearense, conforme dados revelados pela Edição Especial do Flash Imobiliário, apresentada por Ricardo Bezerra, na Lopes Immobilis.

Isso porque o principal segmento - condomínios verticais - registrou quedas significativas, tanto em número de unidades (134 ou - 21%), quanto em VGV (R$ 85 milhões, ou -20%), frente a maio de 2017.

Já no que diz respeito às vendas desse segmento no acusado dos cinco primeiros meses de 2018, houve uma leve recuperação. De janeiro a maio foram vendidas 753 unidades (alta de 4%) e em VGV foi atingido o total de R$ 528 milhões (crescimento de 6%) frente a igual período de 2017.

Mas para Ricardo Bezerra, o pior já passou, pois os números de junho já se mostram mais positivos. “Estamos sentindo que o mercado começou a reagir e acho que os números vão se positivar de novo. Além disso, historicamente, o segundo semestre é melhor que o primeiro e este mês já deve ter números melhores”, destacou.

Já o homenageado da manhã, o empresário José  Carlos Gama, da Placic, por questões pessoais, não pôde comparecer para receber a placa de agradecimento, pelo seu excepcional trabalho em prol da construção civil, na aprovação do PL 1220/15, a Lei dos Distratos. 

“Ele ligou para mim e disse que faz questão de recebê-la na próxima edição do nosso Flash Imobiliário, que vai acontecer no início do mês de julho, aqui na Lopes”, finalizou Ricardo Bezerra.

Ricardo Bezerra apresentou os números de maio, mas destacou que junho deve ser bem melhor

Foto: Balada IN

  • José Carlos Gama
    José Carlos Gama

O Grupo Air France-KLM já está oferecendo paradas grátis em Fortaleza para viagens iniciadas no Brasil, para a Europa, incialmente, nos voos da companhia aérea holandesa e, na sequência, nos voos da Joon. Além de Paris e Amsterdã, o passageiro agora pode desfrutar das atrações da capital cearense, sem alterar o preço final da passagem, tanto na ida quanto na volta da sua viagem à Europa, e mantendo a mesma franquia de bagagem durante toda a viagem. 

O cliente deve selecionar a opção “Múltiplos destinos” no site da KLM,  ou consultar o agente de viagens de sua preferência. Para cada trecho da viagem, ida ou volta, é possível selecionar gratuitamente qualquer uma dessas três opções de cidade. 

Não há limite de dias no destino de parada, independentemente de qual seja. É preciso, apenas, respeitar a estadia máxima permitida no tempo total da viagem, com base nas condições tarifárias. 

A parada grátis em Fortaleza, ou stopover, é permitida para viagens iniciadas em Belém, Manaus, Natal, Recife e Salvador. Mas, em breve, a companhia também anunciará essa vantagem a mais para os passageiros que embarcarem em Brasília, nos voos da Gol, parceira nacional das companhias europeias no Hub Nordeste.

“Desde quando anunciamos Fortaleza como a nova porta de entrada dos voos da Air France e da KLM no Brasil, a possibilidade de oferecer paradas grátis na capital cearense aos nossos passageiros brasileiros se tornou a nossa prioridade”, afirma Jean-Marc Pouchol, diretor geral da Air France-KLM para América do Sul.

Chegada dos a Fortaleza voos foi comemorada já no Aeroporto Internacional Pinto Martins

Foto: Balada IN

  • Autoridades e empresários
    Autoridades e empresários
  • Avião da KLM
    Avião da KLM
  • Batismo da Gol
    Batismo da Gol

Carlos Gama será homenageado no Flash Imobiliário

14 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

O empresário Ricardo Bezerra realiza, amanhã, a Edição Especial do Flash Imobiliário, a partir das 7h30, na Lopes Immobilis, quando serão apresentados os resultados do mercado de imóveis no mês de maio.

Também serão divulgados os resultados do setor acumulados nos cinco primeiros meses de 2018, em todas as categorias: condomínios horizontais e verticais, salas comerciais e segunda moradia na RMF.

Na oportunidade, também será prestada uma homenagem ao engenheiro José Carlos Gama, da Construtora Placic, que preside o Conselho Jurídico da CBIC e é vice-presidente do Sinduscon-CE, por sua firme atuação em defesa dos interesses do setor imobiliário.

Na Edição Especial do Flash Imobiliário Rocardo Bezerra também realizará a apresentação do VRV (Valor Real de Venda) por bairro, bem como anunciará as últimas novidades do setor na capital cearense.

Ricardo Bezerra apresentará os resultados da RMF e prestará a homenagem a Carlos Gama

Foto: Balada IN

  • Carlos Gama
    Carlos Gama
Beach Park

Patentear a marca protege o investimento

14 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

A 4ª Revolução Industrial já chegou e o principal valor de uma indústria não consiste apenas na superprodução de itens. Há uma série de outras variáveis que devem ser levadas em consideração. A adoção de tecnologias de inteligência artificial representa uma questão estratégica para o governo e as indústrias.

Conforme pesquisa realizada em bases de dados de patentes nacionais e internacionais, tais como o Instituto Nacional de Propriedade Industrial  INPI e a European patent office – Espacenet, a quantidade de patentes relacionadas à internet das coisas (IoT) cresceu significativamente entre 2014 e 2017. 

Um dos fatores para isso é o maior conhecimento da comunidade acerca de IoT, que aumentou a demanda por produtos e soluções, o que levou ao investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e, consequentemente, à proteção da autoria por meio de patentes.

Patentes de alta qualidade são ativos valiosos para as empresas e inventores, tendo em vista que podem ajudar a atrair investimentos, acordos de licenciamento seguros e fornecer exclusividade de mercado.

Afinal, as empresas e os inventores fazem uso da exclusividade temporária conferida por direitos de patente para comercializar suas inovações e, ao fazê-lo, para recuperar os seus investimentos em P&D.

Dessa forma, para alavancar no cenário atual e se manter competitivo, não basta acelerar os passos para acompanhar a nova era industrial. É necessário usar estratégias para garantir o monopólio sobre os inventos, sendo a proteção intelectual a garantia adequada.

“A propriedade intelectual é uma estratégia para o desenvolvimento econômico e social sustentável de um país, que para somar a sua competitividade precisa criar um ambiente de negócios de modo a proporcionar às empresas a proteção ao investimento, o estímulo à inovação e a capacitação tecnológica”, ressalta a advogada e consultora do Senai-CE, Ronara Aragão.

Indústria 4.0 exige que seja relizada a patente das invenções, para proteger os investimentos

Foto: Divulgação

  • Ronara Aragão
    Ronara Aragão

O programa Rota 2030, de incentivos para o setor automobilístico, será anunciado pelo presidente Michel Temer na próxima semana. A expectativa do Governo se deve ao consenso entre o Ministério da Fazenda e o da Indústria (Mdic) sobre os detalhes da nova política para o setor. 

Temer tem pressa porque o programa é um dos entraves das negociações de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. Existe a preocupação de que o novo programa não reproduza a versão anterior, que foi condenada pela OMC por protecionismo. 

A renúncia tributária anual será de R$ 1,5 bilhão, por 15 anos. Esse valor engloba todos os incentivos para o setor: reduções de alíquotas de IPI para veículos elétricos e híbridos, além da criação de um fundo que será abastecido com a receita do recolhimento do Imposto de Importação de autopeças. 

As montadoras alegam que o programa não é uma política de subsídio, mas sim um plano de incentivo para investimento de tecnologia e novos produtos no País. Para estimular o aumento da frota de veículos menos poluentes, o Governo reduziu as alíquotas de IPI de elétricos e híbridos.

Dependendo do peso e da eficiência do motor, haverá três faixas de IPI: 7%, 11% e 18% no caso dos veículos elétricos; 9%, 11% e 18% para os híbridos. Hoje eles são taxados em até 25%.

Toyota Prius é o híbrido da marca japonesa que vem ganhando espaço no mercado nacional

Foto: Divulgação

  • Michel Temer
    Michel Temer